2 eventos ao vivo

One Direction causa furor entre adolescentes com documentário "This Is Us"

19 ago 2013
13h58

O grupo One Direction apresentou nesta segunda-feira o documentário "This Is Us", que mostra a rotina de ensaios, as brincadeiras e os milhões de admiradores que acompanharam o carismático quinteto britânico durante uma turnê mundial.

Este é o primeiro longa-metragem do grupo e reflete uma de suas maiores viagens, observando de perto Harry Styles, Liam Payne, Zayn Malik, Niall Horan e Louis Tomlinson, todos rondando os 20 anos.

Apesar da juventude, os garotos são protagonistas de um dos maiores sucessos musicais recentes, com dois álbuns em estúdio que venderam mais de 30 milhões de cópias no mundo todo e que fez com que o grupo ganhasse 63 prêmios, entre eles vários da "MTV".

"Queria mostrar o que são estes meninos, sua singeleza e naturalidade. São como são e não mudaram, apesar da fama que adquiriram há três anos", apontou nesta segunda-feira o diretor do documentário, Morgan Spurlock, em entrevista coletiva em Londres.

Spurlock, conhecido pelo filme "Super Size Me - A dieta do palhaço", sobre a alimentação no Mc Donald's, defende que o projeto do grupo juvenil, gravado em 3D, representa uma aproximação humana de um fenômeno global - foram número um em 35 países- que foi só possível graças à tenacidade dos admiradores.

"Temos as melhores fãs do mundo", afirmou Liam Payne, uma opinião compartilhada pelos companheiros do grupo e que é repetida no documentário em várias ocasiões, já que esse projeto é dedicado a elas.

"Este filme é para as admiradoras, para que vejam o que há por trás de cada espetáculo que fazemos, para que entendam como somos na realidade", acrescentou Harry Styles.

One Direction surgiu em 2010 como resultado do "reality" musical britânico "X Factor", onde seus cinco integrantes, quatro britânicos e um irlandês, se apresentaram inicialmente sozinhos.

Os cinco não se conheciam e não ganharam o concurso, mas sua aparição na televisão suscitou uma loucura que se expandiu pelo mundo inteiro.

"This Is Us (Isto é o que somos) é o nome da segunda turnê mundial, iniciada em fevereiro.

"Foi estranho estar todo esse tempo com câmaras ao redor", comentou Styles, enquanto o diretor explicava os pormenores de uma gravação que se realizou principalmente entre Londres, Tóquio, México, Nova York, os fiordes noruegueses e Gana, além de outras várias cidades.

"Mas não sabíamos que estávamos fazendo um filme, não pensávamos nisso", acrescentou Zayn Malik.

Os risos e brincadeiras do grupo são comuns, embora eles sempre cheguem à entrevista coletiva tímidos e com a voz embargada, e inclusive constrangido no caso de Niall Horan, embora as perguntas pessoais sejam dirigidas a Malik.

Malik é quem protagoniza o momento mais emotivo deste documentário "sem sexo e drogas, bem mais familiar" de uma hora de meia de duração, que mostra uma conversa privada entre o cantor e a mãe depois que ela entrou pela primeira vez na casa que seu filho acabou de comprar, após uma vida cheia de dificuldade.

"Se trata não só de mostrar as atuações musicais, mas como são e como é a relação deles com suas famílias. Foi complicado porque tem pouco tempo de filme para juntar todas as histórias", explicou Spurlock.

Na montagem final os meninos tiveram papel decisivo, escolhendo imagens em hotéis e lembranças de viagens para intercalar com os fragmentos dedicados à entrevistas, concertos e gravações de canções, que ocupam 60% do documentário.

"É mais íntimo do que um documentário de Justin Bieber ou Katy Perry", assegurou o diretor, que retrata no filme da vida dos One Direction quando estão em casa e podem voltar à vida que levavam antes de se transformar em um fenômeno musical.

Para o quinteto a coisa é mais singela: tudo por e para seus admiradores, embora "cada vez se encontrem meninos, sobretudo nos Estados Unidos", entre os seguidores, apontou Liam Payne.

"As japonesas são mais educadas, mas em geral todas são muito parecidas, não importa a nacionalidade", comentou Tomlinson.

Por fim, os meninos disseram que iriam a qualquer lugar do mundo por seus fãs. "Iríamos a qualquer lugar onde tenhamos admiradores", responde Liam Payne, enquanto o resto de seus companheiros concordam.

EFE   
publicidade