PUBLICIDADE

Moby afirma que se sentiu "suicida" em 2002  

17 mai 2021 11h17
ver comentários
Publicidade

O artista musical Moby revelou que se sentiu um "suicida" no auge de sua carreira em 2002. Hoje com 55 anos, ele ainda guarda na memória seu pior momento pessoal antes da cerimônia de premiação do MTV Awards em Barcelona, na Espanha.

Foto: Deutsche Grammophon / The Music Journal

"Cheguei ao meu hotel na noite anterior e estava no topo de um dos hotéis mais elegantes que já estive", disse Moby em uma cena de seu documentário que foi compartilhado pelo The Independent. "Há quatro apartamentos enormes no topo deste hotel. Meus vizinhos eram Bon Jovi, P Diddy e Madonna. Naquela noite, acabei ficando muito bêbado. Tudo estava perfeito. Tudo que eu sempre quis me foi dado, ainda mais … eu vendi 10 ou 20 milhões de discos … e estava tão desanimado", explicou.

"Que estranho que me deram tudo e nunca estive mais deprimido.", disse.

Moby, que lançará seu novo álbum Reprise, um trabalho com concepção na música clássica a ser lançado no dia 28 de maio pela lendária gravadora Deutsche Grammophon, explicou que cresceu ouvindo este sofisticado gênero musical: "Eu cresci cercado pela música clássica. Minha mãe era uma pianista. Minha bisavó na verdade ensinou composição clássica para Arthur Fiedler, o lendário maestro. Meu tio era um flautista clássico. Portanto, embora eu tenha crescido tocando em bandas de punk rock, a música clássica estava enraizada em mim desde muito cedo.", concluiu.

The Music Journal The Music Journal Brazil
Publicidade
Publicidade