0

Janet Jackson, Stevie Nicks e Radiohead são indicados ao Hall da Fama do Rock n' Roll

John Prine, Roxy Music, Devo, Def Leppard, Todd Rundgren e Rage Against The Machine estão entre outros nomes passíveis da eleição

9 out 2018
11h38
  • separator
  • comentários

Folk, new wave, hip-hop, R&B, rap-rock, heavy metal e o bom e velho rock n' roll estão entre os muitos gêneros (e subgêneros) representados na última lista de indicados para o cada vez mais amplo Rock & Roll Hall of Fame.

Stevie Nicks (já participante como membro do Fleetwood Mac), Def Leppard, John Prine, Roxy Music, Devo e Todd Rundgren são os primeiros indicados para a classe de 2019, anunciados nesta terça-feira, 9, se juntando à uma seleção mais diversa de grupos que ainda não foram incluídos, como Janet Jackson, Radiohead e Rage Against The Machine.

O rapper LL Cool J foi indicado pela quinta vez e pode se tornar o sétimo artista de hip-hop a ser nomeado, o primeiro desde Tupac Shakur na classe de 2017. Outros que agora ganham uma nova chance: Kraftwerk (quatro indicações anteriores); MC5 (três); The Zombies (três); Rufus feat. Chaka Khan (duas); e o The Cure (uma).

Um comitê bem pouco transparente decide os finalistas do Hall da Fama todos os anos; artistas se tornam elegíveis 25 anos depois do lançamento da sua primeira gravação. Cédulas são então enviadas para um corpo de votação internacional formado por mais de mil artistas, historiadores e figuras da indústria da música que consideram "a influência musical de um artista em outros, duração e profundidade de suas carreiras e trabalho, inovação e superioridade em estilo e técnicas", diz o Hall da Fama. Um espaço de votação para fãs também fica disponível online e no museu da instituição em Cleveland.

A lista final, que normalmente tem cinco nomes, é anunciada em dezembro. A cerimônia de premiação de 2019 será no dia 29 de março, no Barclays Center, em Nova York. Trechos do show serão transmitidos nos EUA pela HBO e pela rádio SiriusXM.

Nos últimos anos, o Hall da Fama expandiu sua definição de rock n' roll depois de críticas sobre sua falta de diversidade artística, racial e de gênero. Os nomeados deste ano incluíram duas mulheres negras — Nina Simone e a irmã Rosetta Tharpe, que recebeu o Prêmio de Influência — apesar de nenhuma mulher ou pessoa negra viva terem sido indicadas. Bon Jovi, the Cars, Dire Straits e o The Moody Blues fecharam o grupo.

Dos 15 novos indicados, três grupos são liderados por mulheres e quatro têm na sua maioria pessoas negras. / Tradução Guilherme Sobota

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade