PUBLICIDADE

CMK anuncia segundo single com DAY, Knust, Gabra e Motta  

28 abr 2021
0comentários
Publicidade

O selo CMK anunciou nesta semana mais um single de seu novo projeto acústico #SAD - Mesmo Lugar, segunda canção do novo trabalho que contará com as participações especiais da cantora DAY, Mc Knust, Gabrá e Motta. A faixa, que chega ás plataformas digitais nesta sexta-feira (30), também ganhará um clipe oficial no YouTube.

Foto: Divulgação | Musique Press / The Music Journal

Embalado pelo sucesso de #Pista - Ela Me Ama, canção que conta com participações especiais de MC Lya & Nícolas Walter, #SAD - Mesmo Lugar, fala sobre o drama de perder alguém e ver na situação, um motivo de recomeço. Segundo Knust, co-autor dos hits Deixe Me Ir e Você Não Ama Ninguém, que somam mais de 200 milhões de streamings nas plataformas digitais, o acústico #SAD é uma música triste, mas que traz uma sensação boa.

"Estou bem impressionado com o resultado deste som. É uma música triste que traz uma sensação boa e leve, sabe? Perder alguém, embora seja muito duro e doído, também é um recomeço. Estou animado em participar deste single ao lado de nomes que sou fã", comenta.

DAY, uma das principais revelações do novo pop underground no Brasil e um dos maiores fenômenos das redes sociais, diz que gravar com CMK foi muito rápido, fácil e que cantar ao lado de Knust e Gabrá foram fatores fundamentais para a materialização da parceria: "Essa foi a parceria mais rápida na minha vida. Eles me mandaram uma DM dizendo que tinham uma 'sad song' e queriam que eu gravasse com eles. Quando me disseram que já tinham as partes do Knust, Gabrá e do Motta gravadas, surtei! Quem me conhece há mais tempo, sabe que eu sempre fiz cover de 1Kilo. Poder gravar com o Knust e o Gabrá, que me influenciaram muito na época em que participavam do projeto, fez eu aceitar o convite sem pensar duas vezes", conta.

Gabrá, MC que participa de #Sad - Mesmo Lugar e de sucessos digitais como 'Duro Igual Concreto, que já supera 56 milhões de streamings, diz se sentir em casa gravando com o CMK: "Eu fecho e sempre estarei fechado com o CMK. É como estar em casa, sabe? Quando me mostraram este som no estúdio, ainda na voz do Motta, eu pirei. Me amarro em fazer sons mais tristes. Acho que geral vai curtir e estou feliz em participar de mais um projeto ao lado de artistas incríveis", concluiu.

The Music Journal The Music Journal Brazil
Publicidade
Publicidade