PUBLICIDADE

Marilyn Manson se defende de acusação de estupro: "sexo simulado"  

25 jan 2022 19h02
| atualizado em 27/1/2022 às 11h14
ver comentários
Publicidade

Em comunicado enviado nesta terça-feira (25), por seu advogado, Howard King ao jornal The Guardian, o cantor Marilyn Manson rebateu as acusações de estupro feita pela atriz Evan Rachel Wood, durante as gravações de cenas quentes no clipe Heart-Shaped Glasses, em 2007.

Manson nega que o crime tenha ocorrido e que tudo não passou de "sexo simulado."

"De todas as acusações falsas que Evan Rachel Wood fez contra Brian Warner [nome de batismo de Manson], sua versão criativa das gravações do clipe de Heart-Shaped Glass 15 anos atrás é a mais descarada e a mais fácil de refutar, já que houveram múltiplas testemunhas. Evan estava não apenas completamente coerente e envolvida durante os três dias de gravação, mas também muito comprometida nas semanas de pré e pós produção com planejamento e edição do corte final. A cena de sexo simulado durou diversas horas, com múltiplos takes em ângulos diferentes e com diversas pausas durante trocas de câmeras. Brian não transou com Evan naquele set e ela sabe que isso é verdade", diz a nota.

Foto: Reprodução | Instagram | @marilynmanson | @evanrachelwood / The Music Journal

Em um documentário a atriz afirma que "nunca concordou" com a situação, houve ato sexual sem seu consentimento, pois lhe foi oferecido absinto e que "mal estava consciente", que Manson se aproveitou e a "penetrou" de verdade durante a cena de sexo que deveria ser simulada.

The Music Journal The Music Journal Brazil
Publicidade
Publicidade