PUBLICIDADE

Língua portuguesa para divertir a garotada

Museu, que abre ao público domingo (31), mistura diversão e aprendizado para crianças de todas as idades

30 jul 2021 05h10
ver comentários
Publicidade

Ir ao Museu da Língua Portuguesa é um programa cultural e divertido, que desperta curiosidade para crianças de todas as idades - incluindo você. Felizmente, o museu abre ao público a partir deste domingo (1º), reconstruído após um incêndio que atingiu o espaço em 2015. Uma oportunidade para levar as crianças que não conheceram o local antes do fechamento.

A programação abusa de recursos multimídia, mostra o idioma de forma interessante e faz qualquer um se apaixonar pelo português. O museu manteve suas exposições permanentes que marcaram o público em seus 10 anos de funcionamento (2006-2015), com alguns complementos e novidades com a instalação Línguas do Mundo, que destaca 23 das mais de 7 mil línguas faladas hoje no mundo; Falares, que traz os diferentes sotaques e expressões do idioma no Brasil; e Nós da Língua Portuguesa, que apresenta a língua portuguesa no mundo, com os laços, embaraços e a diversidade cultural da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Continuam no acervo as principais experiências, como a instalação Palavras Cruzadas, que mostra as línguas que influenciaram o português no Brasil; e a Praça da Língua, espécie de 'planetário do idioma' que homenageia a língua portuguesa escrita, falada e cantada, em um espetáculo imersivo de som e luz. Leia mais sobre as exposições permanentes no http://bora.ai.

No primeiro andar, dedicado às exposições temporárias, o museu inaugura a mostra Língua Solta, que traz os diversos desdobramentos da língua portuguesa na arte e no cotidiano. São 180 peças que vão desde mantos bordados por Bispo do Rosário até uma projeção de memes do coletivo Saquinho de Lixo.

Dica: programe-se para ir na Pinacoteca no mesmo dia, é só atravessar a rua. Por lá você encontra a exposição OSGEMEOS: Segredos, em cartaz até 9 de agosto.

Informações adicionais:

- Os ingressos poderão ser adquiridos exclusivamente pela internet, com dia e hora marcados.

- A capacidade de público é de 40 pessoas a cada 45 minutos.

- Após a reforma, o museu traz maior acessibilidade física e de conteúdo, reforço de segurança contra incêndio, espaços otimizados, mais salas e um novo terraço com vista para o Jardim da Luz e a torre do relógio, no terceiro piso.

- A recuperação arquitetônica e readequação de seus espaços internos manteve os conceitos do projeto original - assinado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha e seu filho Pedro, em 2006

Praça da Luz, s/nº, Portão 1. 3ªa dom., 9h-16h30. Entrada mediante compra ou emissão antecipada de ingressos online. R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Grátis aos sábados; crianças até 7 anos não pagam (mas é preciso emitir o ingresso).

Estadão
Publicidade
Publicidade