2 eventos ao vivo

Xuxa lança programa sobre combate ao bullying no Instagram; veja

#ÉDaMinhaConta terá participação de nomes como Bruna Linzmeyer, Diego Hypólito e Jojo Todynho, que fez um desabafo no programa de estreia

8 nov 2019
19h46
  • separator
  • 0
  • comentários

O Instagramlançou nesta sexta-feira, 8, no IGTV, o #ÉDaMinhaConta, programa com apresentação de Xuxa que recebe jovens e personalidades para estimular o combate ao bullying. O projeto, parceria da rede social com a Safer Net, teve participação de Jojo Todynho e da youtuber Ray Neon na edição de estreia. A cantora contou que sempre reagia às ofensas da época da escola, além de tomar as dores dos outros.

Jojo Toddynho, Xuxa e Ray Neon
Jojo Toddynho, Xuxa e Ray Neon
Foto: Instagram/Divulgação / Estadão

"Falo para as pessoas que faltava uma amiga igual a mim do lado delas. Chega a me dar um nó na garganta. Sofri por combater o bullying, eu absorvia os problemas das pessoas para mim. Meu apelido na escola era advogada de pobre. Tem que gritar, fazer escândalo. 'Não vai fazer isso comigo nunca mais!'", aconselhou Jojo.

A funkeira contou ter sido chamada de "negrinha abusada" pela inspetora do colégio em que estudava. De acordo com Jojo, o caso de racismo atrasou seu processo de aceitação da identidade negra, mas conversas com sua prima, Ana Cláudia, ajudaram a reverter a situação.

"Falei para minha prima que queria deitar no cloro para clarear meu cabelo, e minha cor ficar igual à do Michael Jackson. Se ficasse mais clara, ela não iria me chamar de 'negrinha'. Eu não sabia o que era racismo, mas minha prima me explicou que tenho que amar quem eu sou, amar minha cor, meu cabelo. Tenho que me amar, independente de qualquer coisa. E fui crescendo assim", relembrou a cantora.

Mais retraída na infância, Ray Neon chegou a buscar ajuda contra casos de gordofobia sofridos na escola, mas contou nunca ter recebido o suporte adequado. "Eu me escondia e chorava. Cheguei a deixar de comer para me trancar no banheiro. Apesar de eu não ter sido acolhida, é muito importante pedir ajuda. E não é vergonha nenhuma. Para quem está assistindo: não seja conivente. Não está tudo bem ver uma pessoa sendo agredida e não fazer nada", recomendou a youtuber.

Além de Jojo Todynho, o #ÉDaMinhaConta ainda receberá as nomes como Adriana Bombom, Bruna Linzmeyer, Diego Hypólito, Gleici Damasceno e Hugo Gloss para conversar sobre bullying na adolescência. Entre os convidados jovens, depois de Ray Neon, também estarão Antonio Valente, Iana Malmann, João Marco Luz, Leticia Barros e Yuri Fuly.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade