PUBLICIDADE

Rita Lee é homenageada com exposição no MIS pelos seus 50 anos de carreira

O museu em São Paulo traz material original selecionado pela própria artista e João Lee

26 set 2021 19h05
ver comentários
Publicidade

O Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo, homenageia a rainha do rock Rita Lee com uma exposição histórica que marca os seus 50 anos de carreira. Com material original selecionado pela própria artista e João Lee, seu filho e curador da exposição, a mostra traz um panorama da carreira e da vida de uma das artistas mais relevantes do Brasil.

"Convido você a dar uma espiada nas lembranças que minha mãe guardou dos seus 50 anos trabalhando com música por este mundo afora, quando subia no palco e dividia com o público suas peripécias, cantando e dançando. Tempos inesquecíveis, maravilhosos e divertidos", diz João Lee.

A vida e a arte de Rita Lee, de 73 anos, está representada em centenas de itens originais, entre figurinos, instrumentos e objetos pessoais. Lá estão a bateria que ela ganhou do pai ainda adolescente, o piano que era da sua mãe e as guitarras usadas nos shows.

É possível ver também nos cadernos da artista as criações de grandes sucessos atemporais, como Cor de rosa e Doce vampiro.

Entre os icônicos figurinos da excêntrica cantora, como o vestido branco usado na capa do disco Lança-perfume, de 1980. Um par de botas comprado em Londres nos anos 1970, quando ela pintou os cabelos de vermelho, visual que adotou até os dias de hoje, é um marco para a artista.

A seleção dos itens foi feita por João Lee e aprovada à distância por Rita. A cantora está isolada, em tratamento contra um câncer de pulmão. Ainda assim, ela fez questão de participar de todas as etapas da exposição.

A exposição tem 18 áreas temáticas, com cenografia assinada por Chico Spinosa e direção artística de Guilherme Samora. O público pode visitar a história da rainha do rock no MIS até o dia 28 de novembro.

Estadão
Publicidade
Publicidade