0

Yanna Lavigne e a filha, Madalena, deixam maternidade com Bruno Gissoni. Fotos!

Discretos, os dois estavam acompanhados de Adriana, irmã da atriz, neste sábado (27)

27 mai 2017
15h12
  • separator
  • 0
  • comentários

Yanna Lavigne deu à luz Madalena na madrugada da última sexta-feira (26) e já deixou a maternidade neste sábado (27): acompanhada da irmã, Adriana Lavigne, a atriz saiu da Perinatal, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, com o ex-namorado Bruno Gissoni. O ator chegou de carro, sozinho, no hospital e, minutos depois, deixou o local com Yanna e a filha, envolta em uma manta vermelha no colo da mãe.

Ator publica primeira foto com herdeira: 'Amor'

Neste sábado, Bruno compartilhou com seus seguidores uma foto na qual aparece dentro do quarto da maternidade, segurando Madalena nos braços e ao lado de Yanna. Na legenda, citou um poema de Manoel Bandeira. "Fazer pessoas no frasco não é fácil. Mas se eu estudar ciências eu faço. Sendo que não é melhor do que fazer pessoas na cama...na rede...nem mesmo no jirau...como os índios fazem. (No jirau é coisa primitiva, eu sei, mas é bastante proveitosa). Para fazer pessoas ninguém ainda não inventou nada melhor que o Amor. Deus ajeitou isso para nós de presente. De forma que não é aconselhável trocar o Amor por vidro...", escreveu o ator, que acompanhou o parto da herdeira.

Yanna foi elogiada por Bruno na TV: 'Linda'

Ao participar do programa "Tamanho Família" com os irmãos, Felipe Simas e Rodrigo Simas, e a mãe, Bruno foi questionado por Márcio Garcia sobre a ansiedade para a chegada da bebê, à época ainda na barriga de Yanna. Ele, então, elogiou a atriz ao responder o apresentador. "Se puxar a mãe, vai ser a bebê mais linda do mundo", destacou.

Atriz fala sobre decisão de se separar: 'Julgamento generalizado'

Em entrevista à revista "Contigo", Yanna afirmou que se viu em meio ao preconceito por ter decidido se separar do namorado durante a gestação. "A convenção de família por si só ainda é muito machista, por isso um julgamento generalizado perante a escolha de não estar com o Bruno como um casal neste momento. Estigmatizam de uma maneira muito negativa essa relação, mas foi a escolha mais sensata para o momento e pensada com muito carinho. Se a mulher perdoa o marido, ela é permissiva sem amor próprio. Se tem coragem de ter um filho solteira, ela é leviana... Uma família precisa de amor, harmonia, cuidado, independentemente de como é formada", opinou a atriz.

(Por Marilise Gomes)

Veja também:

PurePeople
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade