1 evento ao vivo

Títi, filha de Gagliasso e Ewbank, combina vestido quadriculado com colete jeans

A menina, de 4 anos, foi fotografada com os pais em um aeroporto do Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira (13). Adepta de looks cheios de estilo, a pequena usou um vestido quadriculado, colete jeans e tênis cano alto. Segurando uma boneca no colo, a herdeira dos atores também puxou sozinha a mala de viagem de um desenho infantil enquanto caminhava pelo local

13 jun 2018
13h56
  • separator
  • comentários

Com o visual com tranças nagô, Títi foi fotografada com os pais, Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, em um aeroporto do Rio de Janeiro na tarde desta quarta-feira (13). Segurando uma boneca no colo, a menina, elogiada por diretor de moda, usou um vestido quadriculado, colete jeans e tênis cano alto. Enquanto circulava pelo local, a pequena puxou sozinha a mala de viagem da Moranguinho. Mais cedo, Giovanna foi recebida com carinho pela família: recém-chegada da Itália, onde cumpriu a agenda profissional, a youtuber foi surpreendida com vários desenhos da herdeira e do marido. "Olha como fui recebida hoje", escreveu no Stories do Instagram.

Atriz critica ausência de bonecas em lojas de brinquedos

Recentemente, Giovanna lamentou a ausência de bonecas negras em uma loja de brinquedos de aeroporto, e explicou como a falta de representatividade afeta a filha, de 4 anos, que já foi alvo de racismo na internet. "Todas as vezes que eu passo nessa loja, eu fico muito revoltada só que não é só nessa loja. Vou te falar que a gente passa por isso o tempo todo em lojas de brinquedos. Sempre que a gente vai a alguma loja e quer comprar ou para a Títi ou para um amiguinho alguma boneca ou boneco negro, não tem! A única que chega perto é a Moana (desenho da Disney). O que para nós, pais de uma criança negra, é muito frustrante, triste e revoltante porque a gente busca recursos para que ela se reconheça, só que é muito complicado. As coisas tem que mudar pra já!", disse a loira, que tomou para si a luta contra o preconceito racial.

Apresentadora repudia o uso do termo 'mãe adotiva'

Giovanna falou, anteriormente, que concorda com a declaração de Sandra Bullock sobre abolir o termo "filho adotivo". "A frase da Sandra foi perfeita. A gente realmente não fala que foi um filho por acidente, que foi um filho de fertilização. Por que tem que falar filho adotivo? Filho é filho. A relação de mãe e filho é a mesma. Mãe é quem cuida, quem cria, quem está presente. Filho é quem recebe isso. A colocação dela foi maravilhosa", declarou ao Purepeople.

(Por Patrícia Dias)

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade