2 eventos ao vivo

Tatá Werneck pondera sobre enjoos na gravidez: 'Acostumei a passar mal'

À espera da primeira filha com o ator Rafael Vitti, apresentadora explicou também por que cancelou a entrevista com a cantora Ivete Sangalo. 'Essa temporada não. Também queria muito, mas eu passei muito mal. Já foi muito difícil gravar esses 11 programas. Mas sei que fiz o melhor que pude', afirmou a humorista, que foi diagnosticada com hiperêmese gravídica

26 jun 2019
17h35
  • separator
  • 0
  • comentários

Tatá Werneck tem dividido momentos da gravidez com os seguidores no Instagram. Nesta quarta-feira (26), a apresentadora compartilhou um clique da gravação com Isis Valverde no "Lady Night" e foi questionada por um fã se iria entrevistar Ivete Sangalo. A humorista, no entanto, entregou dificuldade em gravar o programa e explicou por que cancelou a entrevista com a baiana. "Essa temporada não. Também queria muito, mas eu passei muito mal. Já foi muito difícil gravar esses 11 programas. Mas sei que fiz o melhor que pude", afirmou.

Apresentadora sofre com náuseas e vômitos constantes

Encarando dramas na gestação, Tatá foi diagnosticada com hiperêmese gravídica, quando a mulher tem ocorrência de vômitos incontroláveis, resultando em desidratação e perda de peso. "Acredite se quiser não. Eu passo mal todos os dias. Eu melhorei uma época quando fiz 3 meses. Até viajei. Voltei e ainda fiquei um dia bem. Depois, do nada voltou tudo. Mas ela tá mexendo e eu sinceramente já me acostumei a passar mal", comentou.

Humorista se preocupa com criação da filha

Esperando uma menina, Tatá vibrou ao saber que dará à luz uma garotinha. "É claro que eu ia amar se fosse um menino, mas vou poder falar para minha filha tudo o que não ouvi. Quero mostrar que não precisa aguentar certas coisas, que o mundo provavelmente não estará preparado para ela ser livre do jeito que quiser, mas que não deve sofrer por isso", disse em recente entrevista. A artista relatou também que ela e o noivo, Rafael Vitti, frequentam encontros promovidos por uma psicóloga que trata de educação infantil: "A ideia é aprender para evitar traumas no futuro. Sabe quando a criança cai e a mãe diz 'Não foi nada'? Ela faz isso para o filho não chorar, mas o pequeno precisa entender que a dor tem a sua importância".

Atriz conta como planeja parto

Aproveitando o tempo para se cuidar e aprender mais sobre o universo dos bebês, Tatá revelou ainda se adotaria o parto humanizado, muito difundido pelas famosas. "O que é isso? Tem anestesia? Se não tiver, não, obrigada. A mãe do Rafa fez um parto de cócoras! Eu não tenho nem alongamento para isso", falou ela, ressaltando outras pressões em torno da maternidade: "Se um dia eu falei que não teria babá, esqueçam. Queria uma para mim. Vou estar cheia de dúvidas, medos. Até pouco tempo, achava que cueiro era pano de prato. A vendedora avisou que não eram de menina, mas achei mais bonitas! Também nunca tinha ouvido falar em sair da maternidade com o bebê embrulhado numa mantinha vermelha. Eu queria que ela saísse de Chiquinha (personagem do seriado Chaves). Mas não posso ficar fazendo gracinha com a minha filha".

(Por Patrícia Dias)

PurePeople
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade