0

Sthefany Brito não julga personagem prostituta em 'Amor Sem Igual': 'Liberdade'

Intérprete da garota de programa Donatella, vítima de relação abusiva na novela 'Amor Sem Igual', Sthefany Brito pelo segundo trabalho seguido encara temas delicidados no universo feminino. 'Acho importantíssimo abordar esse tema! Também acho muito difícil e dolorido porque sei que infelizmente essa é a realidade de muitas mulheres', aponta ao Purepeople. Atriz descarta julgar a escolha da sua personagem: 'Corpo é dela'

10 jan 2020
16h47
atualizado às 18h35
  • separator
  • 0
  • comentários

Pela segunda novela seguida, Sthefany Brito levanta com sua personagem assuntos delicados relacionados ao feminismo. Em "Amor Sem Igual", a atriz dá vida a Donatella, uma jovem estudante de Enfermagem que à noite se prostitui em um cabaré de luxo e é namorada do mau-caráter Tobias (Thiago Rodrigues), com quem vive um relacionamento abusivo. "Como mulher, acho importantíssimo abordar esse tema! Também acho muito difícil e dolorido porque sei que infelizmente essa é a realidade de muitas mulheres", afirma ao Purepeople. "Não sei até onde vai a história e como a Donatella vai reagir a tudo isso, mas eu me sinto no dever de fazer o melhor e mais real que eu puder para representar as mulheres que passam ou já passaram por essa situação", completa Sthefany.

'Não julgo a escolha da Donatella', garante Sthefany

Aos 32 anos e com mais de duas décadas de carreira na TV, a artista está em seu terceiro trabalho consecutivo na Record TV. No ano passado, em "Jezabel", Sthefany viu sua personagem, Raquel, engravidar após ser vítima de abuso sexual. Para Donatella, que carrega o codinome de "Doutorzinha", a irmã de Kayky Brito descarta julgamento pelas escolhas que ela faz na vida. "Acho que mais do que entender, é não julgar! Eu não julgo a escolha dela! Ela, assim como qualquer mulher, tem a liberdade de escolha! O corpo é dela então ela tem o poder de escolher o que fazer com isso", afirma. "Então mais do que entender, desde o início sempre tentei não julgar se achava 'certo' ou 'errado'! Foi o caminho que a vida dela tomou, mesmo ela sabendo que esse é um caminho temporário", explica.

'Sensualidade não é problema!', afirma Sthefany

Revelada na primeira versão de "Chiquititas" (1997/2001), a atriz conta que o seu lado sexy surge assim que incorpora "Doutorzinha", prestes a entrar na mira de vingança de Ioná (Malu Falangola), outra garota de programa do cabaré. "Acho muito interessante como quando eu estou vestida de Doutorzinha a personagem vem muito rápido com o figurino... Vem uma postura mais sensual naturalmente! Então sim, acaba que me sinto mais sensual!", diz a paulista que já cogitou um ensaio nu e protagonizou sequência sensual no filme "Mistéryos" (2009). "Encaro essas cenas com muita naturalidade, afinal as pessoas acompanham minha carreira e podem ter a sensação de ainda parecer muito mais nova, porém já tenho 32. A sensualidade para mim não é nenhum problema!", garante ela, que apostou em look trendy para a festa de estreia do folhetim.

Descoberta de segredo será devastado para o avô na novela, crê atriz

O terceiro trabalho na Record TV marcou o encontro de Sthefany com o veterano Paulo Figueiredo, que vive Geovani, seu avô. O senhor apaixonado por Norma (Selma Egrei) não suspeita das atividades noturnas da neta, que já surpreendeu a todos na casa de idosos ao aparecer bêbada. "Tenho certeza absoluta que vai haver uma mudança quando ele descobrir o segredo da Donatella. Não sei mesmo como vai ser isso, mas pelo rumo que a história tá indo acho que vai ser devastador para o avô e também para ela!", acredita. Vista ainda na reprise de "O Rico e Lázaro" (2017), a atriz voltou a ter aulas de tecido para as cenas que sua "Doutorzinha" se apresenta no cabaré. "Fiz há muitos anos e foi por pouco tempo. Quando soube que faria de novo, fiquei empolgadíssima. É uma delícia", aponta, entusiasmada. "Foram dois meses até ganhar 'confiança' e 'entender' as dores e se acostumar com elas. É muito prazeroso, estou amando e já penso em continuar quando a novela acabar", finaliza.

(Por Guilherme Guidorizzi)

PurePeople
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade