1 evento ao vivo

Paulo Gustavo exalta relação com marido em dia de combate à homofobia: 'Amor'

O dermatologista com quem é casado desde 2015 também aproveitou a data para se declarar ao companheiro em seu perfil no Instagram: 'Eu tenho a sorte e a alegria de hoje poder viver o amor em todas as suas formas e expressões! Temos o dever de mostrar ao mundo que amar é deixar o preconceito de lado, e multiplicar o sentimento que só deve ser incentivado em todos os corações!'

17 mai 2018
18h23
  • separator
  • comentários

Paulo Gustavo, casado com o dermatologista Thales Bretas desde dezembro de 2015, aproveitou o Dia Internacional de Combate à Homofobia e Transfobia que acontece nesta quinta-feira (17) para se pronunciar a respeito da causa. Sem se abalar com os ataques preconceituosos por sua orientação sexual, o humorista escreveu em seu perfil pessoal no Instagram: "Dia mundial do combate a homofobia! Que nosso amor, nossa união, nossa parceria sirvam de inspiração para outras famílias! Continuamos na luta!"

'Amar é deixar o preconceito de lado', declarou o marido de Paulo Gustavo

Thales Bretas, com quem Paulo Gustavo tentou ter filhos por meio de uma barriga de aluguel recentemente, também se pronunciou contra o preconceito pela em seu perfil na rede social. "Hoje é o dia mundial de combate à homofobia! Eu tenho a sorte e a alegria de hoje poder viver o amor em todas as suas formas e expressões! Temos o dever de mostrar ao mundo que amar é deixar o preconceito de lado, e multiplicar o sentimento que só deve ser incentivado em todos os corações!", disse o médico. "Temos uma família muito unida que nos ama, e estamos criando a nossa com muito orgulho! Espero que em breve todos possam ter essa alegria também", desejou o marido de Paulo Gustavo, que minimizou ataques homofóbicos após a perder os filhos gêmeos.

Daniela Mercury foi taxativa sobre o preconceito: 'Precisa banir a homofobia'

Daniela Mercury, conhecida por sua militância pelos direitos LGBTQ+, fez uma postagem criticando quem tem atitudes preconceituosas. "Os homofóbicos é que têm que mudar. A culpa da violência é do opressor. O ser humano é livre para ser o que quiser. Seu corpo lhe pertence, como sua mente sensível e inteligente. A humanidade precisa banir a homofobia. Acabou o tempo de diminuir outro ser humano por ser diferente de você. Pare de reproduzir a opressão sobre os gays. Preconceito mata!", escreveu a cantora casada com Malu Verçosa desde 2013. "Quem sofre discriminação precisa de mais atenção e cuidado. Todo mundo quer ser feliz, se celebrar e ter reconhecimento de sua existência. Gente é um milagre! A felicidade está ao nosso alcance! Hoje é dia de falar de amor, de acolher, de amar, de compreender e de celebrar a singularidade da sexualidade de cada um", continuou a baiana em outra postagem.

'O Brasil é o país que mais mata homossexuais no mundo'

A atriz Paolla Oliveira também decidiu exaltar a importância da data. Em seu Instagram, ela incentivou trocar o ódio do preconceito pelo amor da empatia pelo outro. "Hoje é Dia Mundial Contra a Homofobia. O Brasil é o país que mais mata homossexuais no mundo... Crimes motivados pelo ódio. Pessoas morrem, são violentadas, são segregadas pelo simples motivo de serem o que são. Ódio só constrói mais ódio. Amor só constrói mais amor. O que vocês escolhem?", questionou ela.

(Por Carol Borges)

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade