2 eventos ao vivo

O Outro Lado do Paraíso: Clara sofre com sequestro de Tomaz

Na penúltima semana da novela das nove, Tomaz (Vitor Figueiredo) é sequestrado por Renato (Rafael Cardoso), seu pai de criação. O vilão pede US$ 100 milhões em barras de ouro para libertar o garoto, e a mocinha é alertada por Patrick (Thiago Fragoso): 'Não é possível retirar todo esse dinheiro de uma vez sem despertar suspeitas'. 'O Renato está fora de si. Eu não sei que atitude pode tomar', responde, aflita, Clara (Bianca Bin)

2 mai 2018
21h11
atualizado em 3/5/2018 às 08h49
  • separator
  • 0
  • comentários

Clara (Bianca Bin) terá momentos de muito sofrimento nos últimos capítulos da novela "O Outro Lado do Paraíso" por conta do sequestro do filho, Tomaz (Vitor Figueiredo), por Renato (Rafael Cardoso), que chega a ameaçar cortar a orelha do garoto. A mocinha da trama das nove fica sem saber como conseguir US$ 100 milhões em barras de ouro em um prazo de 24 horas nas cenas que vão ao ar a partir desta sexta-feira (4), na penúltima semana do folhetim de Walcyr Carrasco. A informação é do colunista de TV Daniel Castro nesta quarta-feira (2).

Patrick alerta Clara sobre valor pedido por Renato: 'Banco não entrega'

Quando for raptado, o pré-adolescente já terá tido sua guarda passada para a mãe biológica e rejeitado a mocinha, alegando ser filho de Lívia (Grazi Massafera). Por isso mesmo, aceitará entrar no carro do pai de criação sem imaginar que está indo para o seu cativeiro, na casa de Juvenal (Anderson Di Rizzi). Ao receber o telefonema de Renato, a ser morto por Patrick (Thiago Fragoso) no fim do sequestro, a neta de Josafá (Lima Duarte) logo aceita pagar pelo resgate do garoto. Mas o advogado lembra que o valor é muito grande para que o banco entregue sem que ninguém suspeite de nada. "É muito dinheiro. Nem tem como entregar". Porém, a ex-mulher de Gael (Sergio Guizé), outro baleado quando o rapto de Tomaz acabar, se mostra decidida: "Eu tenho os cem milhões de dólares".

Lívia e Gael se colocam à disposição de Patrick e Clara

De novo, Patrick alerta a futura mulher, com quem vai se casar no último capítulo. "Em reais, no banco. Investidos. Não é possível retirar todo esse dinheiro de uma vez sem despertar suspeitas. Uma quantia tão grande não dá. O banco vai avisar à Polícia Federal. Quem compra ouro, por investimento, na verdade faz uma aplicação baseada no ouro. O Renato não deve entender muito do mercado financeiro para pedir em barras de ouro", afirma. Logo depois, Lívia e Gael se aliam a dupla e o advogado volta a afirmar que o pedido de resgate é algo impossível de ser pago. "Eu sei que dinheiro não é problema para ninguém. Eu também tenho muitos investimentos. Posso tirar dinheiro. Mas, mesmo se dividirmos o que ele pede em quatro, vamos despertar suspeitas. A Polícia Federal vai intervir. Vão bloquear as retiradas", explica.

'Renato está fora de si', diz, aflita, Clara

Vendo as coisas se complicarem, Clara vai entrar em desespero. "Tem que ser rápido. Ele me deu 24 horas para me mexer e falar com ele", recorda. O criminalista, então, chega a adquirir algumas barras de ouro, mas fica muito longe dos US$ 100 milhões. "Patrick, daqui a pouco vou ter que ligar. Eu não sei o que dizer ao Renato", retruca a vingativa. E o advogado aconselha: "Tem que pedir um prazo mais longo". "Eu não admito essa hipótese. Eu não quero que meu filho fique na mão daquele homem. O Renato está fora de si. Eu não sei que atitude pode tomar", acrescenta, angustiada. E aí que Gael entra em ação ao colocar placas de ferro dentro de dois baús para enganar o sequestrador. Renato só descobre a armação quando tiver na casa de Juvenal sem ter ainda entregue Tomaz.

 

Veja também:

PurePeople
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade