0

Meghan Markle usa look de marca feminista ao lançar seu livro. Saiba mais!

Nesta quinta-feira (20), a duquesa de Sussex recebeu convidados para comemorar seu primeiro projeto solo como integrante da realeza britânica, o cookbook 'Together: Our Community Kitchen'. No evento, a americana deixou claro que quer passar a mensagem sobre igualdade de gênero até em suas roupas: ela escolheu a saia de uma marca que estimula a educação de meninas ao redor do mundo.

20 set 2018
20h21
  • separator
  • comentários

Meghan Markle, assim que entrou para a família real inglesa, destacou sua afinidade pela causa feminista e indicou que o tema seria uma de suas causas como integrante da realeza. E, nesta quinta-feira (20), ao lançar seu cookbook "Together: Our Community Kitchen" - para o qual fez visitas secretas à vítimas do incêndio na torre Grenfell, em Kensington, Londres - mostrou que até a escolha do look pode refletir seu engajamento social. Na companhia da mãe, Doria Regland, e do marido, Príncipe Harry, ela lançou a obra literária com uma saia da marca Misha Noono, de uma de suas melhores amigas.

Marca estimula mercado de trabalho e educação para mulheres

A marca inglesa escolhida por pela duquesa, responsável por sua própria maquiagem em compromissos reais, defende o empoderamento feminino de diferentes formas: além de empregar apenas mulheres na produção das peças, a marca oferece a possibilidade de quem compra seus itens doar de um ano escolar ou curso profissionalizante ar para uma menina. Para cada doação de cliente, a marca também proporciona o benefício para outra jovem. A peça custa o equivalente a R$ 1.020 no site da marca. Apesar de ser fã de decotes canoas, Meghan completou a produção com uma blusa de gola alta e casaco azul brilhante da Smythe, disponível para compra por cerca de R$ 4.870. Nos pés, o scarpin Sarah Flint de camurça preto, avaliado em R$ 1,6 mil, deu o arremate ao look da ex-atriz.

Meghan Markle escreveu prefácio do livro: 'Me senti conectada'

No prefácio do livro, a americana - destacou sua ligação com as vítimas do incêndio. "Eu me senti imediatamente conectada com essa cozinha comunitária; é um lugar para mulheres rirem, se afligirem, chorarem e cozinharem juntas. Fundindo identidades culturais sob um teto compartilhado, cria um espaço para sentir uma sensação de normalidade - em sua forma mais simples, a necessidade universal de conectar, nutrir e comungar através da comida, através da crise ou da alegria - algo que todos podemos relacionar", escreveu Meghan, dona de looks cheios de personalidade.

(Por Marilise Gomes)

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade