2 eventos ao vivo

Meghan e Harry revelam gastos da família real no Reino Unido

Casal falou sobre polêmicas e desmistificou o valor gasto pela população britânica com a monarquia

9 jan 2020
14h11
atualizado às 14h45
  • separator
  • 0
  • comentários

Meghan Markle e Harry detalharam como será a separação com relação a Família Real Britânica. Os Duques de Sussex renunciaram, na última quarta-feira (08), aos privilégios da realeza e irão apostar na independência financeira. Para esclarecer dúvidas dos fãs, o casal respondeu uma série de perguntas através do site SussexRoyal.com. Entre elas, eles explicaram como funcionará o afastamento, revelaram os custos da família real para a população britância e afirmaram que seguirão com os deveres frente à monarquia.

"Frogmore Cottage continuará sendo a residência oficial para que sua família sempre tenha um lugar para chamar de lar no Reino Unido", afirmava o site.

Seguendo o casal, o custo de manuntenção da família real é de apenas 1 libra por ano (o que significa cerca de R$ 5,00). De acordo com informações expostas pelo casal, a monarquia britânica gera cerca de 329 milhões de libras ao governo, além de 1,8 bilhões de libras pelo turismo, o que compensa as despesas dos membros da família.

"Em troca dessa contribuição, o governo concedeu ao soberano aproximadamente £ 82 milhões para cobrir os custos das despesas oficiais. Isso constitui o Grant Soberano", explicou o casal.

Meghan Markle e Harry revelam quando custa a Família Real para os britânicos
Meghan Markle e Harry revelam quando custa a Família Real para os britânicos
Foto: Getty Images / PurePeople

Duques de Sussex apagavam 5% dos custos com dinheiro real

Meghan Markle e Príncipe Harry se tornaram independentes financeiramente, ou seja, não ganharão mais dinheiro do povo britânico.

"Enquanto a contribuição financeira da realeza cobre apenas 5% dos custos do duque e da duquesa de Sussex e é usado especificamente para as despesas do escritório oficial deles, Suas Altezas Reais preferem abrir mão deste laço financeiro", dizia a mensagem no site.

Os dois afirmaram nunca terem usado o dinheiro real para despesas pessoais.

Casal explica reforma polêmica do Frogmore Cottage

Meghan Markle e Harry se mudaram recentemente pelo Frogmore Cottage, porém a reforma do local gerou muita polêmica e fake news. "A reforma foi paga pela Sua Majestade, a rainha, através da Concessão Soberana, refletindo a responsabilidade da monarquia de fazer a manutenção de edifícios com significado histórico. Gastos relacionados à mobília e acessórios na residência oficial foram pagos de forma privada pelos duques de Sussex", apontou o comunicado.

Na sequência, os dois explicaram a mudança para a residência de Windsor: "A antiga residência, a Nottingham Cottage, que ficava dentro da propriedade do Kensington Palace, não podia acomodar a família prestes a aumentar. O local tinha um custo superior a 4 milhões de libras para reformas obrigatórias e não ficaria disponível até o final de 2020. Por isso, a rainha ofereceu aos duques o uso do Frogmore, que já estava passando por renovações obrigatórias e estaria disponível para mudança antes do nascimento do Archie".

Meghan Markle e Harry dispensam mídia oficial britânica

Ao renunciar, o casal também está adotando uma abordagem midiática diferente a partir do dia 20 de março. Os dois não irão privilegiar a imprensa britânica oficial, como os jornais The Times e The Sun ao realizar eventos oficiais, porém irão continuar a se comunicar por perfil do Instagram.

"A estrutura atual torna desafiador para o duque e a duquesa de Sussex compartilhar pessoalmente momentos de suas vidas diretamente com os membros do público (via mídia social, por exemplo), sem primeiro passar pelo filtro da Royal Rota (a imprensa britânica oficial)", explicou o pronunciamento oficial. Além de jovens jornalistas promissores, portais como National Geographic e British Vogue serão convidados para os eventos.

(Por Ana Clara Xavier)

Veja também:

 

PurePeople
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade