0

Grazi Massafera repensa planos de ter quatro filhos: 'O mundo anda perigoso'

Mãe de Sofia, de 5 anos, conta ao Purepeople sobre o desejo de uma nova gravidez

12 out 2017
06h55
  • separator
  • comentários

Grazi Massafera já declarou que pretende diminuir o ritmo de trabalho para engravidar, mas lamenta não conseguir realizar o sonho de ter uma família maior. Em conversa com o Purepeople , a mãe de Sofia, sua filha com Cauã Reymond, comenta sobre o desejo de ter mais herdeiros: "Ganhei muita maturidade ao ser mãe. Penso em ter mais filhos, sim. Eu queria quatro filhos, mas não posso. O mundo anda muito perigoso!" A atriz namora o empresário Patrick Bulus.

'Gosto de me reeducar para poder educá-la melhor', diz Grazi sobre filha

Ao ser questionada sobre autoestima, Grazi, destaque durante passagem em um evento de moda em Verona, na Itália, afirma: "Ela não vem da aparência e sim do amor que a gente tem, dá e recebe. Tento passar isso para a Sofia." A ex-mulher de Cauã também destaca a transformação pela qual vem passando para se dedicar aos cuidados da menina, de 5 anos. "Eu gosto de me reeducar para poder educá-la melhor", explica. Muito presente na criação de Sofia, Cauã declarou em recente entrevista a Tatá Werneck que não incentiva a filha a seguir os passos dos pais na carreira de atriz.

Atriz recusa pintar o cabelo de preto para 'O Outro Lado do Paraíso'

Para dar vida a vilã Lívia na novela "O Outro Lado do Paraíso", que estreia no dia 23, Grazi precisou abandonar o loiro e adotar o tom castanho nos cabelos após se recusar a pintar os fios de preto. A atriz, que teve cena de nudez com Rafael Cardoso vazada, convenceu a equipe de caracterização a evitar uma mudança mais radical: "Assim que me ligaram e falaram que eu teria que pintar de preto eu disse: 'Nunca!'. Depois conversei com a equipe e chegamos nesse tom que estou, castanho escuro. Perdi minha identidade. Agora estou me achando linda." Em entrevista recente, a nova morena listou as dificuldades ao se olhar no espelho: "Susto de me olhar e não acreditar, de não me reconhecer. Olhar para reflexos de portas e vidros e me perguntar quem é essa pessoa. Acordava de manhã e me perguntava onde estava meu cabelo... Passei por todas as crises."

(Com apuração de Carmen Lúcia e texto de Anita Prado )

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade