4 eventos ao vivo

Globo minimiza mudanças em 'O Outro Lado do Paraíso' para agilizar trama

Novela enxugou cenas de pedofilia e de agressão para acelerar vingança de Clara (Bianca Bin)

17 nov 2017
10h50
  • separator
  • comentários

Walcyr Carrasco está enxugando a novela "O Outro Lado do Paraíso" para dar mais agilidade à trama. Com isso, dois capítulos a serem exibidos em dezembro já foram eliminados. Na edição, o folhetim das nove perdeu 30% de suas tramas. Os cortes envolvem cenas de pedofilia através de Vinícius (Flavio Tolezani) e as de violência protagonizadas pelo casal Gael (Sergio Guizé) e Clara (Bianca Bin). Segundo o colunista Daniel Castro, nesta sexta-feira (17), a decisão foi tomada para tentar reverter a tentativa de queda na audiência da novela.

'Nada demais!', afirma Globo sobre mudanças

Procurada pelo Purepeople , a comunicação da emissora carioca afirmou que "ajustes para adequar o tamanho do capítulo escrito pelo autor (número de páginas) ao tempo real que cada capítulo tem no ar não são incomuns em novelas". "Quando se inicia o trabalho de edição é que isso se acerta melhor. Assim, essencialmente o que está acontecendo é que Walcyr Carrasco, que tinha escrito capítulos maiores, agora está ajustando o tamanho do texto à duração do capítulo no ar. Nada demais!", acrescentou.

Cortes vão antecipar vingança de Clara

Ainda de acordo com a publicação, Mauro Mendonça Filho, diretor artístico da trama, enviou e-mail nesta quinta-feira para a equipe anunciando o enxugamento do folhetim. Assim, a passagem de tempo será antecipada e, consequentemente, a saída de Clara do hospício e o início do seu plano de vingança contra Sophia (Marieta Severo), quando a mocinha ganha uma herança de R$ 150 milhões. As cenas antes previstas para o capítulo 48 iriam ocorrer no de número 46, em 14 de dezembro. Porém, os cortes devem antecipar ainda mais a virada da heroína.

Falas de patroa de Clara foram retiradas

Quando mudar de fase, "O Outro Lado..." vai ganhar novos personagens como Patrick, vivido por Thiago Fragoso. O personagem vai ajudar a neta de Josafá (Lima Duarte) a provar sua sanidade mental. Quem também entra na trama é Fernanda Rodrigues, como Fabiana, a patroa de Clara. Estava previsto que ela mandaria a mocinha pedir esmola e ameaçaria chamar a polícia para Clara caso algum objeto de valor sumisse de sua casa. Essas sequências não irão mais ao ar.

Novela sofrerá outras mudanças

Também segundo o colunista, ao ganhar uma acelerada o folhetim vai excluir as várias tentativas de Suzy (Ellen Rocche) de conquistar Samuel (Eriberto Leão). E as cenas do rapaz com Cido (Rafael Zulu), seu amante, também foram rifadas. Já os maus-tratos sofridos por Estela (Juliana Caldas) pela mãe ficarão mais suaves - a cena na qual ela era chamada de "monstrengo" não irá ao ar, bem como aquela na qual seria trancada pela matriarca no quarto - enquanto o envolvimento da irmã de Lívia (Grazi Massafera) com Juvenal (Anderson Di Rizzi) ficará menor. Com todas as alterações, a novela precisou reajustar o cronograma de gravações e vai priorizar a virada de Clara na história. Outra cena que não irá é Vinícius apontando uma arma para a enteada, Laura (Bella Piero). Por outro lado, o núcleo de Nicácio (Fábio Lago) ganha força e terá a missão de fazer rir em cada aparição.

Globo considera mudanças como normais

De acordo com a publicação, a emissora carioca analisa como ajustes normais aqueles pelos quais estão passando o folhetim. Isso porque, segundo a Globo, Walcyr escreveu mais que o necessário e agora está reduzindo as cenas supérfluas. Na estreia, a trama marcou 35.1, seu maior índice até aqui. A primeira semana cravou 30.9 e a segunda, 28.9. Hoje em dia, gira em torno dos 30 contra 35.6 de "A Força do Querer" (média geral).

(Por Guilherme Guidorizzi )

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade