0

Gisele Bündchen tem aula de dança com crianças e rouba a cena ao som de Rihanna

Mãe de Vivian e Benjamin, modelo participou do quadro 'Todderography', do talk show 'The Late Late Show', nesta quarta-feira (13), e arrasou na coreografia ao lado dos pequenos e do apresentador James Corden. 'Eu ouvi que essa aula é insana... Esses instrutores são loucos. Eles são brutais', disse o comediante. 'Eu acredito que posso lidar com isso', afirmou a übermodel

13 dez 2018
14h15
  • separator
  • comentários

Gisele Bündchen participou do quadro "Todderography", do "The Late Late Show", arrasou na coreografia da música "We Found Love", de Rihanna, na noite desta quarta-feira (12). Ao lado do apresentador James Corden, a modelo teve aula de dança com algumas crianças e roubou a cena durante suas performances. "Eu ouvi que essa aula é insana... Esses instrutores são loucos. Eles são brutais", adiantou James. "Eu acredito que posso lidar com isso", respondeu a mulher de Tom Brady, com quem está casada há 9 anos. No vídeo, a übermodel imita os pequenos e tenta até uma espécie de espacate, movimento ginástico que consiste em abrir as pernas de modo que estas formem um ângulo de 180° e fiquem paralelas ao solo. Exaustos, Gisele e James acabam no chão e brincam com Slime - nova moda de massa de modelar que vem dominando a internet com receitas e texturas diferentes -, com um garotinho.

Modelo superou síndrome do pânico com yoga

No último mês, Gisele lembrou a síndrome do pânico que enfrentou aos 23 anos. Segundo a modelo, ela curou a doença com yoga, prática da qual é adepta, depois que dispensou remédios indicados por um psiquiatra. "Nessa busca, encontrei a yoga. Uma professora me sugeriu uma técnica de respiração - que não é exercício, é uma filosofia. Em três meses, nunca mais senti um ataque de pânico e nunca mais deixei de fazer yoga", disse no "Conversa com Bial".

Übermodel escondeu doença da família

Gisele, que nos faz ter orgulho de ser brasileiros como ela, falou ainda que decidiu procurar ajuda quando se sentiu sufocada dentro de seu apartamento, enquanto fazia uma massagem para relaxar. "Não conseguia respirar. Nunca quis falar com meus pais ou com as pessoas. Achava que ninguém ia entender, que as pessoas pensavam que eu tinha tudo resolvido na vida. Foi horrível esse momento. Foi muito difícil quando o médico disse que eu tinha que tomar esse remédio todo dia. Só de pensar que tinha que ser dependente de alguma coisa, fiquei mais ansiosa ainda", relatou a mãe de Vivian, de 6 anos, e Benjamin, de 9.

(Por Patrícia Dias)

PurePeople
  • separator
  • comentários
publicidade