0

Gio Ewbank, após crítica de enfermeira, se desculpa por vídeo: 'Foi ingênuo'

Giovanna Ewbank recebeu a Renata Pietro, presidente do conselho regional de enfermagem de São Paulo, para dicsutir a questão da erotização da carreira. A iniciativa surgiu depois dela e Ingrid Guimarães gravarem um vídeo vestidas com fantasias eróticas de enfermeira falando sobre sexo e receberem uma carta aberta da representante da categoria. Na conversa, as duas falaram como esse comportamente vem a partir de um machismo estrutural e, a mãe de Titi pediu perdão pelo ocorrido.

18 abr 2019
19h30
  • separator
  • comentários

Giovanna Ewbank pediu perdão para a presidente do conselho regional de enfermagem de São Paulo, Renata Pietro, após o burburinho em torno do vídeo no qual ela e Ingrid Guimarães falam sobre sexo vestidas em fantasias eróticas de enfermeira. A mulher de Bruno Gagliasso recebeu uma carta aberta da representante falando sobre a luta da categoria para se livrar da conotação sexual atribuída às mulheres da classe e da importância da profissão, que, segundo ela, vai muito além do auxílio aos médicos. "Nenhuma profissão masculina é sexualizada como a das mulheres", disse a comediante, que também fez participação no vídeo do Youtube. Defensora da bandeira do empoderamento feminino, a mamãe de Titi abordou muito a questão do machismo na filmagem:"A gente tem, hoje, no brasil, um machismo estrutural que a gente precisa mudar. A gente tem que empoderar as nossas mulheres, as profissionais femininas".

'É uma imagem de uma sociedade antiga'

Ao lado de Giovanna Ewbank no vídeo que começou toda a história, Ingrid Guimarães também apareceu no vídeo da entrevista com Renata Pietro. "Em nenhum momento a gente pensou em desrespeitar essa profissão. Inclusive na hora tinham várias fantasias. A gente escolheu enfermeira, na verdade, porque foi a fantasia que me serviu", disse a atriz. A humorista ainda finalizou dizendo:"A piada quando é boa tem que ser pros dois. Se em algum momento, a gente fez alguma coisa que incomodou o outro, pra mim já não vale, principalmente como mulher. Minhas sinceras desculpas. A mãe da mais nova bailarina, Titi, também aproveitou o diálogo para se explicar. "Quero te pedir perdão por não ter pensado . Foi muito ingênuo. É uma imagem de uma sociedade antiga que tem que ser mudada. A gente tem que abrir nossa cabeça, pensar diferente.

'Vamos lutar pela valorização da mulher'

Renata Pietro escreveu na carta aberta para Giovanna Ewbank: "Vamos, juntas, lutar cada vez mais pela valorização da mulher". O feminismo é uma pauta defendida por outras famosas e que aborda também outras questões além da erotização. Marina Ruy Barbosa é uma das defensoras da bandeira e faz questão de ressaltar sua importância." É importante ter empatia e amor com a outra mulher, paciência com os homens e com as gerações passadas que estavam acostumadas com o machismo estrutural. Pouco a pouco você vai mostrando e educando com amor e diálogo", falou a atriz.

'As coisas tem que mudar'

Giovanna Ewbank e Ingrid Guimarães falaram de atitudes e comportamentos que parecem absolutamente naturais, mas, que devem ser repensados. A loira falou como a sociedade trata como natural a erotização de certas carreiras. "Pra mim, sempre foi muito normal ver essas fantasias eróticas de enfermeira, secretária, aeromoça", comentou. Ingrid falou também de como o lado oprimido é quem oprime: 'É importante a gente ver também como muitas dez vezes nós mulheres somos machistas sem perceber'. Assim como Fernanda Paes Leme, que lidou mais uma vez com rumores de que está namorando João Vicente, a comediante pediu que as pessoas comecem a agir de acordo com o tempo que estão: "A gente está em 2019, e as coisas tem que mudar".

(Por Anna Wery)

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade