0

Eliane Giardini conta ter dificuldade em cenas de racismo

'Tem a Erika por trás, que é uma negra e que já viveu milhares histórias como essas', explicou a atriz

11 jan 2018
12h10
atualizado às 13h18
  • separator
  • comentários

No ar como Nádia na novela "O Outro Lado do Paraíso", Eliane Giardini comentou que sente dificuldade em interpretar uma mulher preconceituosa e revelou sofrer ao fazer ataques racistas em cena com a personagem de Erika Januza, atriz que negou romance com o ator Caio Paduan - seu par romântico na trama. "Para me apropriar dessas palavras foi um processo. Não é fácil olhar para a Erika. Tudo bem, é a Raquel personagem. Mas tem a Erika por trás, que é uma negra e que já viveu milhares histórias como essas", disse a atriz em entrevista a Ana Maria Braga, no "Mais Você" desta quinta-feira (11).

Mãe de Bruno no folhetim, a artista aponta momentos marcantes. " Eu ser porta-voz, dizer 'está pensando o que, que vai ficar com meu filho? Meu filho gosta de mulher branca, loira'. É muito duro", afirmou a atriz, que elegeu a cena em que demite a personagem, na primeira fase da história, como a mais difícil de fazer. "Foi um sofrimento essa cena. Eu chorei muito e ela chorou muito. É difícil", contou. Ana Maria Braga, embaixadora de um movimento contra a violência doméstica, admitiu que fica com raiva de Nádia quando assiste a novela. "Confesso que estava meio chateada. Eu tô brava com a Nádia, juro por Deus. Eu fico irritada! Você consegue me irritar profundamente", declarou a comunicadora.

Veja também

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade