0

Elas em campo! Veja repórteres e narradoras para seguir durante a Copa da Rússia

A abertura da Copa do Mundo da Rússia acontece nesta quinta-feira (14) no estádio Luzhniki, em Moscou. Por isso, o Purepeople aborda com jornalistas que vão participar da cobertura do mundial questões como representatividade, feminismo e preconceito no esporte. Além disso, traz uma lista de 20 mulheres inspiradoras no cenário do jornalismo esportivo atual. Confira!

14 jun 2018
07h01
atualizado às 10h40
  • separator
  • comentários

A Copa do Mundo da Rússia começa nesta quinta-feira (13), no estádio Luzhniki, em Moscou, e terá a modelo Natalia Vodianova como embaixadora no mundo fashion. Longe das passarelas e mais perto do gramados, diversas jornalistas brasileiras vão brilhar na cobertura do mundial. Por isso, o Purepeople bate um papo com algumas delas sobre feminismo e empoderamento - cada vez mais em voga no cenário atual - e faz uma lista com repórteres, apresentadoras e também narradoras para você se inspirar e acompanhar de perto.

Campanha 'Deixa Ela Trabalhar' é citada

Taynah Espinoza é apresentadora do Esporte Interativo e vai participar da cobertura da Copa do canal aqui no Brasil: ela integrou a campanha "Deixa Ela Trabalhar", criada contra o assédio no meio esportivo por jornalistas esse ano, mas acredita que a mesma ainda não gerou reflexos a nível do mundial. "Não acho que a campanha tenha refletido na escala de mais mulheres na Copa do Mundo. A #DeixaElaTrabalhar foi motivada pelo machismo de um torcedor, mas deixamos claro que falávamos ali do torcedor, do colega e do chefe. Mas acho que alguns não entenderam a mensagem. Infelizmente, temos poucas mulheres na cobertura", argumenta, considerando a proporção de jornalistas do sexo masculino e feminino que trabalham no evento.

Jornalista nota crescimento de mulheres: 'Em funções diferentes'

Enviada da Fox Sports para Sochi, onde a seleção brasileira está concentrada, Samyra Ponce destaca o crescimento do número de jornalistas, mas pondera sobre a diferença de gênero ainda presente. "Aqui na Rússia tem um número significativo (de mulheres no jornalismo esportivo) comparado com quatro anos atrás. E o mais legal, executando funções diferentes. Temos cinegrafistas, repórteres, apresentadoras, produtoras, fotógrafas e editoras. Antigamente era pior, mas o machismo faz parte do nosso universo. Estamos no século 21 e ainda temos que provar o tempo todo que gostamos de futebol e que entendemos, sim, de futebol", diz a repórter.

'Fico feliz de ver uma mulher como uma das principais'

Paula Vieira, uma das repórteres que integra a equipe do jornal "Lance!" no evento em terras cariocas, comemora o fato de o país já ter jornalistas que sejam associadas ao esporte a nível nacional. "Apesar de ainda ser a minoria entre os jornalistas que estão realizando a cobertura do Mundial na Rússia, a presença das mulheres nos estádios deixou de ser algo raro para se tornar presente e parte do público masculino não tem resistência ao trabalho que realizamos. Fico feliz de ver uma mulher, a Fernanda Gentil, como uma das principais jornalistas envolvidas na cobertura da Copa e ela, através das redes sociais, mostra o quanto está empolgada e feliz por ter conquistado esse lugar. Hoje, eu trabalho da redação no Rio, mas espero logo estar lá", torce. Confira a seguir uma lista com 20 nomes inspiradores no jornalismo esportivo!

1 - Fernanda Gentil

A apresentadora já cobriu três Copas do Mundo (na África, no Brasil e a atual, na Copa). Desde 2009, integra a cobertura dos canais Globosat no mundial e com seu jeito espontâneo e divertido mostra mais do cotidiano no país europeu para seus 4,3 milhões de seguidores na web.

2 - Glenda Kozlowski

A carioca foi a primeira narradora da Globo nas apresentações de ginásticas nas Olimpíadas e, no aquecimento da Copa da Rússia, conviveu com a mãe de quatro craques da seleção brasileira no programa "As Matrioskas". Após a estreia do Brasil, vai acompanhar o time de Tite e trazer notícias para o 'Mais Você', 'Hora 1' e o 'Jornal da Globo' e outros programas globais.

3 - Cris Dias

Destaque na Copa do Mundo do Brasil, Cris vai dividir com Ivan Moré o telejornal "Sportv News Copa", que estreia na próxima quinta-feira (15) no qual será apresentado um balanço sobre os acontecimentos de cada dia do evento esportivo.

4 - Bárbara Coelho

Após cobrir de forma independente a Copa da África do Sul, Bárbara integrou a equipe do SporTV nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e dos Jogos de Inverno de Pyeongchang 2018. Agora, vai estar ao lado de Tiago Leifert, Caio Ribeiro e da DJ Bárbara Labres no Central da Copa. "Vai ter de tudo um pouco: humor, brincadeira, descontração, além de muita informação, claro. Vamos acompanhar os jogos com um olhar diferente, de forma divertida e alegre. Será uma grande resenha", disse.

5 - Janaína Xavier

Comandante do "Planeta SporTV" desde 2015, a jornalista está há duas décadas no jornalismo esportivo desde que estreou na CNT do Paraná. Ela está na Rússia, de onde vai apresentar o programa e, de quebra, dividir os bastidores do evento com o marido, Luis Carlos Jr.

6 - Taynah Espinoza

Apaixonada por esporte desde a infância, Taynah apresenta o "Melhor Futebol do Mundo", do Esporte Interativo, no qual fará cobertura diária sobre a Copa. Já integrou o jornalismo da Band e, pelo canal atual, cobriu a final da Liga dos Campeões na Ucrânia.

7 - Monique Danello

Monique Danello reforça o time do Esporte Interativo na Rússia: repórter e apresentadora, ela cobriu o campeonato carioca por quatro anos e, atualmente, está em Sochi, vendo de perto a seleção do Brasil.

8 - Isabela Pagliari

Responsável pela cobertura do Esporte Interativo em Paris pela presença de Neymar no PSG, a repórter do canal de TV a cabo também integra a equipe dele na Rússia. Em suas redes sociais, criou um diário sobre a rotina no país e tem até um canal no Youtube.

9 - Alessandra Xavier

Longe das emissoras abertas e canais a cabo, Alessandra Xavier é apresentadora de "Desimpedidos", maior canal do Brasil sobre futebol, que conta com mais de 6 milhões de inscritos.

Vai da, Galvo.. que daqui tamo comentando @sgandolphi

Uma publicao compartilhada por Ale Xavier (@alexavier) em

10 - Carina Castro

Integrante do programa "Passaporte SporTV", a jovem repórter vai cobrir a Copa na Islândia, acompanhando o comportamento no país que participa pela primeira vez do mundial. Já trabalhou no Correio Braziliense e recebeu menção honrosa no Prêmio Nacional Assis Chateaubriand de Redação 2007.

11 - Samyra Ponce

Jornalista da FoxSports, ela está em Sochi acompanhando a seleção brasileira desde o começo de junho. No currículo, tem a cobertura das Olímpiadas Rio 2016 e experiências no rádio, como o programa "De Primeira", na Mix FM. Também apresenta o "Mofaia", na Rádio FM O Dia.

12 - Isabelly Morais

Será uma das três primeiras narradoras brasileiras de Copa do Mundo após participar do projeto 'Narra Quem Sabe", do canal FoxSports com curadoria de Vanessa Riche. A mineira foi pioneira na narração feminina na Rádio Inconfidência, em Minas e vai chegar, aos 20 anos, em território nacional com o canal. "Por mais que o rádio tenha me preparado muito bem para enfrentar diversas situações que passamos durante esse período na FOX, o tom da narração de TV é outra", opina.

13 - Manuela Avena

Publicitária e pós-graduada em Gestão Esportiva, Manu se junta a Isabelly na narração da Copa pelo FoxSports. "Nunca tinha narrado, tive que criar uma Manuela narradora, que eu achava legal em cima da minha personalidade. Sei que tem muita resistência do mercado quanto a uma mulher narrando, então queria que fosse o melhor possível para o telespectador", opina a jovem de 29 anos.

14 - Renata Silveira

Com formação em Educação Física, Renata encerra o trio de narradoras do canal de TV paga e tem experiência na narração: em 2014, narrou jogos da Copa no Brasil após ser a ganhadora do "Garota da Voz", na rádio Globo. "Quando você não vê ninguém como referência, você nem imagina fazer aquilo", destaca sobre a importância de mulheres na narração.

15 - Julia Guimarães

Estreante como enviada na Copa do Mundo, a repórter do SporTV define a experiência como "o maior sonho da vida". Ela está na cidade de Ecaterimburgo, de onde vai cobrir jogos de seleções com papel de destaque no mundial como Uruguai e França.

O primeiro de muitos vivos por aqui! @yulinha_yulinha

Uma publicao compartilhada por Julia Guimares (@jujuguimaraes25) em

16 - Paula Vieira

Aos 22 anos, Paula integra a equipe do jornal carioca Lance para o mundial. Apaixonada por esporte, ela pondera: "Apesar de termos mais mulheres no jornalismo esportivo hoje, não é tão fácil conquistar espaço e a confiança do público-alvo, que ainda é divido. O futebol feminino infelizmente tem pouca visibilidade. A concentração do público e da cobertura jornalística está no futebol masculino e a presença de homens no local é mais forte do que a de mulheres, que geralmente são a minoria".

17 - Vanessa Riche

Dedicada ao jornalismo esportivo desde 2004, a apresentadora já cobriu os Jogos Pan-Americanos, Jogos Olímpicos e Copas do Mundo. Em 2018, depois de deixar o SporTV, estreou no "FoxSports Foi curadora do projeto que revelou as três jovens narradoras e, na rádio Globo, comanda o "Segue o Jogo" e integra o "Papo de Almoço" e o "Convocadas", nos quais comentará o Mundial, além de integrar mesas redondas do canal de TV a cabo.

18 - Lívia Nepuceno

Âncora do Fox Sports com o "Bom dia Fox", a jornalista está há quatro anos no canal e vai trazer as novidades matinais sobre o mundial na Rússia. Por ter sido Miss Distrito Federal antes de estrear no jornalismo, já contou ter sido questionada na carreira esportiva.

19 - Natalie Gedra

À frente das câmeras pela ESPN como correspondente, Natalie vai se dividir entre as cidades-sede de Kaliningrado, Moscou e Samara. Trabalha com o futebol inglês fora da Copa e já representou as rádios Globo e CBN, o Jornal Lance e a Band.

Comeou! E j foi intenso #dia1 na Rssia #sem filtro #nofilter #WorldCup #Russia2018 #Moscow

Uma publicao compartilhada por Natalie Gedra (@natgedra) em

20 - Lívia Laranjeira

A jornalista trabalhou Copa das Confederações em 2017 e entrou para a equipe do SporTV no programa Passaporte SporTV. Foi enviada para a final da Copa Sul-Americana entre Chapecoense e Atlético Nacional - que não aconteceu por conta do acidente com o avião da equipe brasileira. No entanto, seu trabalho ganhou evidência nacional na cobertura do tragédia. Na Copa da Rússia, vai trabalhar do Brasil no canal de TV a cabo e no GloboEsporte.com.

Putz, como que era mesmo o texto? ( e do @ja01pimentel, que sempre d aquela moral!)

Uma publicao compartilhada por Lvia Laranjeira (@livialaranjeira) em

(Por Marilise Gomes)

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade