0

Débora Nascimento explica medo antes da maternidade

De volta à TV, atriz conta também ao Purepeople como está a rotina de Bella, sua primeira filha com José Loreto

22 nov 2018
17h29
atualizado em 23/11/2018 às 18h32
  • separator
  • 0
  • comentários

Experimentando a rotina intensa dos primeiros meses da maternidade, Débora Nascimento sempre compartilha com os fãs alguns momentos de intimidade da convivência com Bella, sua primeira filha com José Loreto. Em conversa com o Purepeople, a atriz conta o que mais desconstruiu após a gravidez. "Tinha muito medo de perder a minha liberdade e era o que me impedia muito, é o que não me fazia desejar ser mãe. Sempre priorizei muito a minha independência. Hoje percebo, agora que ela tem sete meses. Ela agora já é minha parceira e agregou ao time. Assim como não me sinto presa ao meu marido, não me sinto presa com ela. Ela viaja comigo, vai pra balada comigo, ela vai ser a minha companheirinha. A minha melhor amiga", afirma.

A maternidade tem sido um assunto constante para Débora Nascimento
A maternidade tem sido um assunto constante para Débora Nascimento
Foto: Divulgação, Instagram / Débora Nascimento / PurePeople

Atriz detalha rotina com a filha

Prestes a voltar à TV em Verão 90, novela para qual mudou o visual, Débora fala como concilia o trabalho com os cuidados com a herdeira. "Agora não estou levando tanto a Bella para os Estúdios Globo porque ela está comendo muito bem e fica com uma assistente que tenho em casa, que é minha anja, minha amiga. Está maravilhoso. Não preciso levá-la tanto para o trabalho, que eu até prefiro porque consigo me concentrar mais. Mas quando vou ficar um período muito longo levo. Tenho toda a assistência da empresa", comenta.

Débora e Loreto se dividem nos cuidados com Bella

Sem planos de aumentar a família com Loreto, a artista também diz que ela e o marido se revezam nos cuidados da menina. "Ela está com sete meses já. Quando tinha quatro comecei a preparação da novela Verão 90. Agora já comecei a gravar, mas é isso. Ela já está comendo, é muito parceira. A gente teve muita preparação posterior que vai além dessa coisa física da comida. Para ela não ficar dependente só do peito, mas também uma preparação emocional, física dessa distância que causa eu ficar tanto tempo longe. Ela chora quando está com fome ou quando está com sono, é só isso. O começo é desesperador porque a gente não conhece, não entende aquilo. E a privação do sono é muito desconcertante. Qualquer pessoa que ficar sem dormir mais de três noites começa a dar tilti. Saber lidar com isso e saber que você ama e quer proteger aquela coisinha que vem do nada... Nada te prepara pra isso", avalia.

(Com apuração de Patrick Monteiro e texto de Patrícia Dias)

Ouça o podcast Terra Entretenimento:

Veja também:

 

PurePeople
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade