0

Daiana Garbin explica seu transtorno alimentar ao lançar livro:'Não é dismorfia'

'Em maio de 2016, fui ao psiquiatria e o que sofro não é dismorfia', esclarece em entrevista ao Purepeople

27 out 2017
22h24
atualizado em 28/10/2017 às 00h58
  • separator
  • comentários

Daiana Garbin lançou o livro "Fazendo As Pazes Com o Corpo" nesta sexta-feira (27), na livraria Saraiva do shopping Rio Sul, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Com transtorno alimentar há 22 anos, a mulher de Tiago Leifert, explicou, em conversa com o Purepeople, que não sofre com a doença que inicialmente indicou. "No início eu dizia que tinha dismorfia corporal, porque realmente eu achava que era esse o meu problema. No entanto, em maio de 2016 eu fui ao psiquiatria e o que sofro não é dismorfia, é transtorno alimentar não especificado", afirma a jornalista, apoiada pelo marido em seu tratamento.

Jornalista pontua diferença: 'Dismorfia não afeta alimentação'

A youtuber - que também criou um portal para dialogar sobre o assunto - acrescentou: "Dismorfia é quando você tem um transtorno de imagem, mas isso não afeta a sua alimentação. No meu caso, afeta. Por isso, é errado chamá-lo de dismorfia". Além do marido, Daiana também foi prestigiada por Rafa Brites e pelo casal de amigos Boninho e Ana Furtado.

Leifert exalta trabalho da mulher: 'Aprendeu a respeitar o corpo'

Em vídeo anterior ao lançamento, Tiago Leifert parabenizou a mulher - com quem tem planos de aumentar a família em breve - em suas redes sociais. "O livro da Dai conta a história dela, tudo o que ela sofreu, tudo o que se machucou e o que aconteceu depois até hoje, quando ela se ligou do que estava fazendo de errado e aprendeu a respeitar o corpo. É surreal ver uma mulher que nem essa aqui, gata, falando do sofrimento com corpo. É surreal. Não é um livro de lacração, mimimi e dieta, é um livro sobre a verdade. Essas fotos cheias de Photoshop certamente têm muito sofrimento por trás também", opinou o apresentador do "The Voice Brasil".

'Ele me fez parar de tomar remédio', relembrou Daiana

Em seu canal no Youtube, a ex-repórter do "Bem Estar" contou que o marido teve um papel decisivo em sua virada na busca pela vida saudável. "Tudo acabou quando conheci meu marido e ele me fez parar de tomar remédio. Aos 57 kg foi a fase mais miserável da minha vida. Eu tinha o corpo magro, depressão e não tinha saúde e felicidade. A magreza só me trouxe infelicidade. Fiz um tratamento com nutricionista e psicoterapia para fazer as pazes com a comida", disse à época.

(Apuração de Helena Marques e texto por Marilise Gomes )

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade