0

Cleo é prestigiada por Gloria Pires e família em 1º show como cantora. Fotos!

A atriz fez a estreia nos palcos como cantora em um pocket show na sede da Vevo, São Paulo, nesta terça-feira (15). Gloria Pires e o marido, Orlando Morais, conferiram a apresentação de pertinho e se mostraram animados com a nova empreitada da artista. Antonia Morais, Wagner Santisteban, Mayra Cardi, Julia Konrad, Renata Kuerten e o ex-BBB Caruso marcaram presença no evento

16 mai 2018
08h17
  • separator
  • comentários

Cleo estreou nos palcos como cantora em um pocket show, na noite desta terça-feira (15), na sede da empresa Vevo, em São Paulo. A intérprete da música "Jungle Kid" foi prestigiada pela mãe, Gloria Pires, e o padrasto, Orlando Morais. Os dois assistiram à apresentação atentamente e mostraram empolgação com a nova empreitada da compositora. As irmãs de Cleo, Ana e Antonia, estavam presentes. Antonia foi acompanhada de Wagner Santisteban, de quem ficou noiva no começo de maio. Mayra Cardi, responsável pelo emagrecimento da artista, Julia Konrad, Renata Kuerten, Marina Lima e o ex-BBB18 Caruso foram outros famosos que marcaram presença no evento.

Cantora fala de referências na música: 'Do heavy metal a Caetano e Lana Del Rey'

Antes de subir ao palco, a cantora reuniu a imprensa para falar da nova fase e entregou em quem se inspira na hora de compor. "Minhas influências vão do heavy metal a Caetano e Lana Del Rey", disse, segundo o jornal "Folha de S. Paulo". Com apenas cinco musicais autorais, Cleo, escalada para a próxima novela das 19h, afirmou que o controle da negociação de seus próximos shows está sob responsabilidade de seu empresário: "Não sei de nada, nem onde vai ser, nem quando vai ser".

Atriz se incomoda em virar polêmica: 'Vivemos numa sociedade desigual'

Dona de declarações picantes e ousadas sobre sexo, Cleo disse, em uma recente entrevista, que não gosta e fica incomodada de ser rotulada como polêmica: "Eu fico com vontade de tomar uma pílula para dormir e só acordar quando a polêmica já for outra. O que mais me deixa irada é que concluo que isso só acontece porque vivemos numa sociedade desigual. Se um homem quiser falar dessas coisas, ele pode. Mas, se for mulher, é piranha. E isso é machismo". "Não gosto de ser polêmica, mas gosto menos ainda de ser hipócrita. E, muitas vezes, os temas são descontextualizados. Não é que eu acorde num dia sem ter o que fazer e poste nas redes sociais: "Bom dia, hoje fiz um ménage com dois homens", completou.

(Por Tatiana Mariano)

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade