0

Camila Queiroz e Klebber Toledo vetam celulares em festa de aniversário

Comemoração acontecerá em uma mansão da Barra, na Zona Oeste do Rio, neste sábado (17)

17 jun 2017
09h14
  • separator
  • comentários

Camila Queiroz e Klebber Toledo querem privacidade em sua festa de aniversário, na qual irão comemorar juntos numa mansão da Barra, na Zona Oeste do Rio de janeiro, na noite deste sábado (17). De acordo com o jornal "Extra", os convidados não poderão gravar vídeos ou tirar fotos pois terão seus celulares confiscados na entrada do evento. A celebração marcará os 31 anos do ator - completados no último dia 14 - e 24 da atriz, celebrado no próximo dia 27 de junho.

Família do casal irá se encontrar pela primeira vez

Além disso, o evento vai marcar o encontro das duas famílias do casal que ainda não se conhecem pessoalmente. "Já estão todos no Rio. Por isso, a Camila está querendo o máximo de discrição possível", disse uma fonte ao Purepeople . Com buffet assinado pelo chef João Marcelo Coelho, a artista pediu para que sejam servidos, aos 100 convidados, diversos tipos de brigadeiros - seu doce predileto - e a comida será mini porções de picadinho carioca (filé mignon, arroz e farofa de banana com ovo poché).

Klebber Toledo revela intensidade na hora de amar

A cada foto publicada com a namorada em sua rede social é um suspiro para as fãs do casal, que torcem pela felicidade dos dois. Mas de acordo com galã, as demonstrações de afetos a Camila não ficam só pelas redes sociais, não. "A gente se prende muito às redes sociais, mas eu acho que o mais bonito é o dia a dia. Acho que a questão é ser de verdade, não ter medo de se mostrar. Eu não tenho medo de mostrar as coisas que eu sinto, de me mostrar, de mostrar as coisas que eu sou. Não só em relação ao meu amor à Camila, mas com a família também", contou.

Ator não acredita no 'felizes para sempre'

Ao "Gshow", Klebber ponderou o famoso "felizes para sempre": "Acho que se você é de verdade, você já constrói coisas mais firmes. Eu não entro em nenhum tipo de relação, tanto de trabalho como afetiva, se não for para ir de cabeça, se não for para ir até o fim. E, às vezes, o fim não é o fim. Se vai durar, o que vai durar, não é a questão. Tudo é uma construção", afirmou.

(Por Rahabe Barros )

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade