1 evento ao vivo

"Como não é de Deus?", diz Marquezine ao falar de astrologia

Em seu perfil do Instagram, a atriz reclamou de estar sentindo cansaço e mais preguiça que o normal e ironizou internautas

17 jan 2019
11h17
atualizado às 11h43
  • separator
  • 0
  • comentários

Bruna Marquezine usou seu perfil do Instagram para fazer um desabafo na noite desta quarta-feira (16). Leonina e sempre de olho nas previsões do seu signo, a atriz reclamou que sua conjuntura astral estava diferente com seu comportamento nos últimos dias. Em vídeo, ela relatou estar sentindo mais preguiça e cansaço do que o comum. "Ele tá dizendo lá que eu estou numa fase que estou disposta, com uma capacidade de organização mais aguçada, com muita vitalidade... Só que ele errou", disse. Em seguida, a artista se deparou com comentários de internautas citando angústia em sua voz, "deprê" e até falta de Deus.

Bruna Marquezine responde críticas ao falar de astrologia: 'Como não é de Deus?'
Bruna Marquezine responde críticas ao falar de astrologia: 'Como não é de Deus?'
Foto: Divulgação, Puma / PurePeople

Bruna afasta rumor de depressão por cansaço: 'Não tem nada aqui'

A carioca, comparada à Vera Viel, Mariana Rios e mais famosas neste verão, rebateu as críticas usando um tom-bem humorado. "Teve gente falando que está faltando Deus na minha vida. Que tá faltando Deus... A gente é melhor amigo! Veio outro: 'dá para sentir uma angústia na sua voz'. Pelo amor! Vem outro e fala: 'sai dessa deprê'. Depressão é coisa séria, eu já tive depressão. Não tem nada de depressão aqui, não. Glória a Deus! É um calor somado com uma lua em Touro", brincou. Depois ela continuou: "Eu não posso nem mais reclamar e ainda vem gente falar que astrologia não é de Deus. Como que não é? Quem criou os astros? Quem me criou? Quem ligou tudo? É Ele!".

Atriz contou com ajuda de Neymar ao sofrer distúrbio de imagem

Separada de Neymar há três meses, Bruna revelou que contou com o apoio do ex-namorado ao sofrer com distúrbio de imagem que a levou a depressão.

"A gente sempre foi muito amigo e ele foi uma das poucas pessoas que teve a sensibilidade de perceber que algo estava fora do comum. Ele sempre tentava ajudar, conversar, mesmo quando não estávamos namorando. As pessoas diziam que minha vida era maravilhosa e eu pensava: 'é verdade, mas eu estou infeliz. Eu sou um lixo de ser humano, né, porque se minha vida é maravilhosa e eu estou assim... Ele era o único que não fazia isso. Ele falava: 'estou aqui, vamos conversar, você está melhor? O que você está sentindo?'. Isso é importante, porque às vezes nem a gente entende o que está sentindo. Não entendia porque eu estava tão infeliz, porque eu me olhava e não gostava de nada", relatou.

Veja também:

 

PurePeople
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade