0

"Me senti vítima da minha imagem", diz Bruna Marquezine

'Eu tinha a sensação de que sempre poderiam manipular minha palavra e imagem', admitiu atriz à revista 'Glamour'

23 fev 2018
17h13
atualizado às 17h51
  • separator
  • 15
  • comentários

Bruna Marquezine revelou que não liga mais para opiniões a seu respeito. Porém, nem sempre foi assim. Em conversa com o fotógrafo André Nicolau para a revista "Glamour", a atriz contou que já questionou a carreira artística, assim como Grazi Massafera: "em alguns momentos eu me questionei, sim, porque esse mundo é muito complexo. Um mundo de muito ego, de muita competição - e eu detesto competir. Além disso, em alguns momentos, me senti vítima de uma imagem minha que a mídia criou. Pensei em desistir, em parar de trabalhar com isso. Só que o meu amor pelo que eu faço é muito maior. Aí a gente coloca na balança, pesa se vale a pena... Para mim, vale".

A atriz, apesar de não se incomodar com haters, assumiu que ainda tem dificuldade em lidar com o nome na imprensa: "foco nos meus objetivos e sigo em frente. Mas é difícil, a gente hoje vive num País e em um tempo em que as notícias podem ser cruéis. É difícil uma entrevista ser fiel às nossas palavras. Quando eu era mais nova, isso me machucava. Tinha a necessidade de responder, de me defender. Quanto mais eu tinha esse ímpeto de lutar, mais exposta eu ficava, e isso pode ser desesperador quando você é mais nova".

Adepta da terapia para lidar com críticas, Marquezine contou que aprendeu a focar em comentários de pessoas mais próximas: "eu tinha a sensação de que sempre poderiam manipular minha palavra e imagem, que as pessoas sempre poderiam inventar uma mentira a meu respeito, que eu sempre seria vítima. Com o tempo, entendi que sou responsável apenas pelo que falo, não pelo que entendem ou modificam. E que as opiniões que importam são das pessoas próximas, dos profissionais que trabalham com você, de quem te ama". Para Marina Ruy Barbosa, Marquezine entregou qual a melhor parte do trabalho: "poder fazer o que eu amo. A Bruna Marquezine só existe porque eu, lá atrás, bem pequenininha, disse para os meus pais que queria atuar. Sou muito grata à voz que ela me deu. Saber que posso usar essa voz para fazer coisas boas para os outros é muito bom".

 

PurePeople
  • separator
  • 15
  • comentários
publicidade