0

Bruna Marquezine apoia protestos contra cortes na educação: 'Estamos acordando'

No Twitter, Bruna Marquezine destacou a importância das manifestações que estados do Brasil reuniram alunos, professores e cidadãos contrários ao bloqueio de parte da verba destinada à educação proposto pelo Ministério da Educação. 'Que bom que estamos acordando e não estamos nos conformando mais com absurdos como este... esse deveria ser o pensamento', escreveu a atriz nesta quarta-feira (15).

15 mai 2019
22h16
  • separator
  • comentários

Bruna Marquezine demonstrou apoio, através das redes sociais, às manifestações organizadas por alunos e professores que aconteceram em todo o país nesta quarta-feira (15) contra o bloqueio de 30% da verba de institutos e universidades federais de ensino anunciado pelo ministro da educação do governo Bolsonaro. Além de postar uma imagem com a frase "Educação é liberdade" no Instagram, a jovem se posicionou no Twitter. Inicialmente, ela deu repost num comentário do jornalista Chico Barney: "Parece que o governo vai conseguir unir o Brasil novamente. Agora é questão de tempo". Depois, ao ser questionada por uma internauta, deixou suas próprias palavras. "Que bom que estamos acordando e não estamos nos conformando mais com absurdos como este... esse deveria ser o pensamento", afirmou a artista, que usou um moletom com estampa criada por projeto social carioca em foto recente.

Alice Wegmann, Tatá Werneck e Paolla Oliveira se posicionam

Além de Marquezine, outras famosas destacaram a legitimidade dos protestos. Alice Wegmann, cujo look na festa de lançamento de "Orfãos da Terra" continha uma homenagem à vereadora Marielle Franco, foi uma delas. "Meus pais pagaram uma boa faculdade pra mim e pro meu irmão. E um bom colégio, toda a vida. Eu tive esse privilégio. Mas de nada teria adiantado se eu não tivesse aberto a cabeça e entendido que todos precisam e devem ter direito a uma boa educação... sem cortes, sem ameaças, sem o Brasil que há hoje. Dia 15 de maio de dois mil e dezenove, quarta feira, é dia de ir pra rua por todos os jovens que estão e pelos que virão. Como diz Malala: 'Nossos livros e lápis são nossas melhores armas", escreveu a intérprete de Dalila, vilã cheia de estilo da novela das seis. Prestes a voltar à TV como a poderosa influencer Virgínia, Paolla Oliveira afirmou: "Educação é o primeiro passo pra uma sociedade mais igualitária!". Tatá Werneck, por sua vez, citou uma frase de Nelson Mandela. "A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo", dizia o post compartilhado pela apresentadora, à espera de sua primeira filha com Rafael Vitti.

Marina Ruy Barbosa justificou afastamento de Marquezine

Em entrevista recente, Marina Ruy Barbosa entrou em detalhes sobre sua relação com a colega de trabalho. "Eu tenho carinho e respeito, por ela, de verdade. Quando a vejo numa situação complicada de exposição, fico pensando comigo mesma como deve estar sendo uma barra. Nós temos personalidades um pouco diferentes. Além disso, as escolhas de cada uma determinam um ritmo de vida também diferente. Mas, como atrizes, crescemos juntas, e tenho muito respeito. (...) Cada pessoa é única, cada uma tem uma história diferente, uma trajetória diferente, jeitos diferentes. Não quer dizer que uma é melhor que a outra. Esse lance de comparações o tempo inteiro é muito negativo e não ajuda em nada nas relações. Pelo contrário", afirmou a ruiva.

(Por Marilise Gomes)

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade