0

Bruna Linzmeyer deixa de depilar axilas: acho sexy ter pelos

Capa da revista 'Marie Claire', a atriz afirma que já achou estranho o fato de ter pelos nas axilas, mas hoje em dia seu pensamentoé outro. 'Acho estranho uma mulher não ter pelos. E mais: acho sexy quando uma mulher tem e acho sexy em mim', assegurou Bruna Linzmeyer. A Lourdes Maria da novela 'O Sétimo Guardião' lembra ainda ter perdido contratos publicitários após ter assumido namoro com Priscila Visman

2 jan 2019
11h35
atualizado às 13h07
  • separator
  • 13
  • comentários

Bruna Linzmeyer decidiu não manter mais as axilas depiladas e defendeu essa liberdade de escolha nas mulheres, em entrevista para a revista Marie Claire de janeiro. "Se não falamos sobre elas, não viram uma questão a ser debatida. É aí que quero chegar. Me depilei durante muito tempo. Ter pelos já foi estranho para mim. Hoje, acho estranho uma mulher não os ter", afirmou a namorada de Priscila Visman, com quem trocou beijos na festa de "O Sétimo Guardião". "E mais: acho sexy quando uma mulher tem e acho sexy em mim", completou a intérprete da Lourdes Maria da trama das nove.

Atriz lembrou perda de contratos após assumir relação com a artista visual

Em março de 2017, Bruna foi clicada pela primeira vez com a atual namorada, que é artista visual, e semanas mais tarde acabou sendo vítima de ataques homofóbicos. Para a publicação, a atriz voltou a afirmar que perdeu trabalhos por conta do relacionamento com Priscila no que já chamou de "mundo opressor". "Claro que perdi contratos por me assumir lésbica. E claro que fiquei assustada, principalmente porque tinha um apartamento para pagar e meus pais não são ricos, pelo contrário", declarou, assegurando que se não tivesse assumido o namoro teria ficado doente. "Mas não tive muita escolha. Ou me assumia e vivia a minha vida, ou tinha um câncer, tinha depressão. Adoecia. A minha sorte é que, por outro lado, me posicionar aproximou de mim marcas que pensam como eu, que acreditam que o exercício da liberdade é valioso", completou ela, que irá rodar quatro filmes ao longo de 2019.

Bruna incentivou meninas a assumirem relação com garotas

A Lourdes Maria do folhetim de Aguinaldo Silva disse também que ao assumir a relação com a artista visual acabou incentivado outras garotas a também fazerem o mesmo. "Já ouvi de garotas que conseguiram conversar sobre suas sexualidades com os pais e contar que gostam de outras garotas a partir de uma declaração que fiz", festejou Bruna, uma das participantes do movimento "Ocupa Sapatão". A atriz comentou ainda o seu engajamento ao lado de outras famosas após a denúncia de assédio sexual feita pela figurinista Su Tonani contra José Mayer. "Entendemos que nos unir era tão importante quanto a denúncia da própria Su no jornal. Mulheres devem se amparar e conversar sobre o que atravessa suas vivências. É uma forma de nos fortalecer", explicou.

'Sou livre', declarou Bruna sobre orientação sexual

Em participação no "Amor & Sexo", a atriz reprovou os rótulos de "lésbica" e "sapatão". "Eu acho que é um ato político. Porque eu, como mulher e dentro da caixinha que assumo eventualmente como mulher lésbica, como mulher sapatão... eu não sou só isso. Eu sou uma pessoa livre e, às vezes, nem tão mulher, eu sou o que eu quiser. Mas usar a palavra lésbica, a palavra sapatão, às vezes ainda soa muito mais como incômodo do que a palavra gay, que já está naturalizada. É para a gente poder falar sobre isso. É um ato político nesse sentido", defendeu.

(Por Guilherme Guidorizzi)

PurePeople
  • separator
  • 13
  • comentários
publicidade