0

'BBB19': Maycon não teme viver mais de um romance. 'Tenho que bater recorde'

Aos 27 anos, o mineiro trabalha em São Paulo como vendedor de queijos e bartender: sua decisão de morar na capital paulista foi motivada pelo desejo de investir na carreira de modelo e, consecutivamente, na de cantor. 'Quando comecei, falei: 'vou modelar para virar cantor'. Mas ainda não deu certo. Vou fazer aula de canto esse ano. Eu canto, mas não tão bem', afirmou Maycon, que quer ajudar a mãe caso ganhe o prêmio.

9 jan 2019
21h03
  • separator
  • comentários

O time de integrantes do "Big Brother Brasil 19" está se completando! Mineiro de Piumhi, Maycon Santos, de 27 anos - mesma idade do atleta gaúcho Fábio - mora em São Paulo e trabalha como vendedor de queijos e barman. "Eu vim para São Paulo para trabalhar como modelo, mas não era bem o que eu queria. Eu queria vender queijo porque dá dinheiro. O pessoal da minha cidade ganha muito", afirmou o rapaz. O desejo de seguir a mesma profissão de Hariany - goiana de 21 anos que também estará no reality - surgiu por sua paixão por música sertaneja. "Quando comecei, falei: 'vou modelar para virar cantor'. Mas ainda não deu certo. Vou fazer aula de canto esse ano. Eu canto, mas não tão bem'", admitiu.

Maycon não teme viver romance: 'Tenho que bater o recorde'

Bem-humorado, ele está solteiro e não teme se envolver com alguém dentro da casa, assim como a baiana Carol declarou. "O Alemão pegou duas. Tenho que bater o recorde", disse. Segundo ele, por sua vida amorosa já passaram dez mulheres. "Mas só apresentei três para a minha mãe", ponderou. Questionado sobre sua personalidade, ele acredita ver o lado positivo sempre. "Vou até o final naquilo que desejo e sou muito otimista com a vida. Tento levar tudo o que acontece para o lado bom. Mas sou teimoso também: se as coisas não saem da forma que quero, brigo por isso", assegurou.

'Vou tentar montar um grupo', afirma sobre jogo

Filho único, Maycon já sabe o que fazer caso ganhe R$ 1,5 milhão - prêmio que Gleici Damasceno levou para casa na edição de 2018. "Quero ajudar minha mãe a parar de trabalhar como doméstica e comprar uma casa para ela", afirmou. E sua estratégia no reality, alvo de comentários de Boninho na web antes da estreia, já está definida: ""Sou bem competitivo, vou tentar montar um grupo, porém o jogo se ganha sozinho...". Ele relata ainda que a saudade da matriarca, Rosana, será grande durante o confinamento. "Tento sempre ir pra lá. Eu ia de 15 em 15 dias, mas começou a apertar. Passei a ir uma vez por mês. Depende de como estou de grana. Mas todo dia eu falo com ela, conto tudo que acontece", ponderou.

(Por Marilise Gomes)

PurePeople

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade