0

Aguinaldo Silva é contra José Mayer deixar novela

'Rezo para voltar a trabalhar com ele', disse autor de 'O Sétimo Guardião'

11 mai 2017
09h28
atualizado às 12h30
  • separator
  • 0
  • comentários

Aguinaldo Silva criticou o afastamento de José Mayer da novela "O Sétimo Guardião", após a figurinista acusar o pai de Julia Fajardo de assédio sexual. "A gente tem que pensar nisso. Se ele errou, errou. Mas o ator José Mayer não deve ser sacrificado por causa disso", ponderou o autor durante o lançamento de uma websérie. "Espero voltar a trabalhar com ele. Aliás, espero não. Rezo por ele. O José é um ator imprescindível", acrescentou o novelista.

Aguinaldo Silva comentou a saída de José Mayer da novela 'O Sétimo Guardião': 'Se ele errou, errou. Mas o ator José Mayer não deve ser sacrificado por causa disso'
Aguinaldo Silva comentou a saída de José Mayer da novela 'O Sétimo Guardião': 'Se ele errou, errou. Mas o ator José Mayer não deve ser sacrificado por causa disso'
Foto: AGNews, /Divulgação TV Globo / PurePeople

'Não consigo deixar de ser solidário', admitiu o autor

O ator já trabalhou em várias novelas de Aguinaldo como "Tieta" (1989, atualmente em exibição no canal pago Viva), "A Indomada" (1997), "Senhora do Destino" (2004, trama que a Globo negou que iria cortar cenas do ator por conta da denúncia de assédio) e "Império" (2014). "Tenho amizade muito grande e admiração pelo ator imenso que ele é. Não consigo deixar de ser solidário", afirmou em entrevista ao programa "TV Fama", exibida na noite desta quarta-feira (10).

'Não foi bem explicado até agora', opinou Aguinaldo

O autor comentou ainda a denúncia feita por Su Tonani, que explicou o motivo de não ter prestado depoimento. "Acho que nessa situação infeliz tudo o que aconteceu não foi bem explicado até agora. Ela tirou a queixa. É obrigação levar o caso adiante! Você tem que ir até o fim", opinou. "O mais difícil é revelar, abrir o jogo. O assédio é sempre uma coisa complicada para a pessoa assediada", frisou o autor da trama prevista para estrear no primeiro semestre de 2018. A história vai reunir, entre outros, Marina Ruy Barbosa, Lilia Cabral e Cauã Reymond.

Ator admitiu assédio em carta escrita por assessoria contratada

Logo após ser cortado de "O Sétimo Guardião", José confirmou a história em carta escrita por assessoria de imprensa contratada. "Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas", afirmou. "Admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas", completou.

Veja também

Cantada de rua é crime na Argentina

 

PurePeople
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade