0

Momoa: "Coisas sérias aconteceram" durante a Liga da Justiça

Intérprete de 'Aquaman' reforçou seu apoio às denúncias de Ray Fisher sobre abusos nos bastidores do filme

14 set 2020
22h34
atualizado em 15/9/2020 às 10h20
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Jason Momoa publicou uma mensagem forte para explicitar seu apoio às denúncias de Ray Fisher sobre abusos nos bastidores de Liga da Justiça.

Jason Momoa: "Coisas sérias aconteceram" nos bastidores de Liga da Justiça
Jason Momoa: "Coisas sérias aconteceram" nos bastidores de Liga da Justiça
Foto: Divulgação / Pipoca Moderna

Em um post publicado nesta segunda (14/9) no Instagram, Momoa reforçou o apoio estendido ao colega na semana passada e fez algumas revelações, afirmando que "coisas sérias aconteceram" e que "pessoas precisam ser responsabilizadas".

"Esta m**** tem que parar e precisa ser considerada, por Ray Fisher e por todas as pessoas que experimentaram o que aconteceu sob supervisão da Warner Bros Pictures, isso precisa de uma investigação adequada", escreveu o intérprete de Aquaman.

Em seguida, ele mencionou um projeto da Warner com os produtores de Liga da Justiça, que ele supostamente estrelaria, mas que afirma ter sido divulgado só para tirar atenção das denúncias de Fisher. Segundo o que foi divulgado em 1º de julho, Momoa iria estrelar e coproduzir um filme sobre o boneco de neve Frosty, ao lado de Geoff Johns e Jon Berg, ambos denunciados por Fisher.

"Eu acho que é f*** que as pessoas tenham divulgado um anúncio falso de 'Frosty' sem minha permissão para tentar distrair a denúncia de Ray Fisher sobre a forma de m**** como fomos tratados nas refilmagens da 'Liga da Justiça'. Coisas sérias aconteceram. Precisa ser investigado e as pessoas precisam ser responsabilizadas. #IStandWithRayFisher (eu apoio Ray Fisher). Aloha".

Momoa não compartilhou nenhum detalhe sobre o que de fato aconteceu no set da Liga da Justiça, mas Fisher declarou, num tuíte de julho passado, que o comportamento do cineasta Joss Whedon no set foi "nojento, abusivo, não profissional e inaceitável". Ele ainda alegou que os produtores Geoff Johns e Jon Berg incentivavam o cineasta, que entrou na produção para fazer refilmagens depois que o diretor Zack Snyder se afastou devido a uma tragédia pessoal.

Ao apoiar Ray Fisher, Momoa coloca um contrapeso considerável na disputa de narrativas, já que é o rosto de uma franquia de US$ 1 bilhão. Aquaman tem sequência e projetos derivados em andamento. Além disso, o ator está em Duna, que estreia em dezembro.

Sua manifestação acontece após o intérprete de Ciborgue acusar o presidente da DC Films de tentar abafar os supostos problemas que aconteceram nas filmagens para livrar o produtor Geoff Johns de qualquer polêmica. A Warner rebateu a acusação, revelando que Fisher se recusa a cooperar com investigações sobre os bastidores da produção. Este comunicado, porém, fez o ator elevar o tom e contra-atacar com ameaças.

De fato, ele demonstrou não estar mais interessado em abordar o que aconteceu em Liga da Justiça, por ter encontrado um alvo maior: o próprio estúdio. "Vão ter certas coisas que eu agora vou começar a dizer publicamente. Não sobre a experiência específica em 'Liga da Justiça', mas sobre como as coisas estão sendo lidadas até este ponto".

Os outros atores do elenco de Liga da Justiça ainda não se manifestaram sobre a polêmica, que se desenrola no momento em que a Warner desenvolve uma nova edição do filme, restaurando a versão do diretor original, Zack Snyder, para lançamento na plataforma HBO Max.

Veja também:

Carol Francischini treina na varanda de sua casa
Pipoca Moderna Pipoca Moderna
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade