PUBLICIDADE

Gretchen recorda violência vista na infância: "Um absurdo"

A artista, que cresceu vendo a mãe ser vítima dos abusos do pai, conta que não queria o mesmo para si

27 out 2021 14h41
| atualizado às 15h15
ver comentários
Publicidade
Cantora cresceu vendo a mãe ser agredida pelo pai.
Cantora cresceu vendo a mãe ser agredida pelo pai.
Foto: Instagram: @mariagretchen / Famosos e Celebridades

Em participação no programa 'Drag Me as a Queen', do canal E!, Gretchen abriu o coração sobre a violência doméstica que presenciou durante sua infância. A artista, que cresceu vendo a mãe ser vítima dos abusos do pai, conta que não queria o mesmo para si, uma vez que as lembranças causaram um impacto muito grande nas suas relações atuais. 

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Gretchen Oficial (@mariagretchen)

"Minhas referências são o oposto do que a minha mãe era. Ela foi a referência de mulher que eu não queria ser", declarou.

De acordo com a cantora, o pai, que serviu na 2ª Guerra Mundial, sofria de problemas alcoólicos. "Muita coisa eu entendia. Agora, ele era alcóolotra, batia na minha mãe. Eu sabia tudo o que eu não queria para mim. Eu não admitia o que ele fazia com a minha mãe, então eu queria ser como ela deveria ser com ele", explica. 

"A presença do pai para uma menina é muito forte e você acaba procurando no homem exatamente aquilo que o seu pai é. A gente não tem a consciência disso", disse.

"Quando eu falava para a minha mãe que tinha apanhado, uma das coisas que ela dizia, que hoje eu acho um absurdo, era: 'Melhor você apanhar do pai dos seus filhos que de um estranho'. Hoje tenho consciência de que ela não estava falando por mal, foi assim que ela aprendeu", completou. 

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Gretchen Oficial (@mariagretchen)

Ao final, Gretchen também recordou-se de uma conversa com a psicóloga de 'A Fazenda' 2012, onde percebeu que deveria mudar sua forma de se relacionar. "Mas por que você sempre procurou homens que são parecidos com seu pai? Homens que bebem, homens que agridem, que não valorizam a mulher...', aí eu nunca mais me deixei ser mandada, me envolver com esse tipo de homem. Aí acabou. Desse momento eu tomei consciência do que eu estava fazendo de errado", encerrou. 

Famosos e Celebridades
Publicidade
Publicidade