PUBLICIDADE

Diretor de "Aftershock" é condenado a cinco anos de prisão no Chile

17 mai 2022 19h06
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação/Sobras International Pictures / Pipoca Moderna

O diretor Nicolás López foi condenado a cinco anos de prisão no Chile na segunda-feira (16/5) após ser condenado por agressão sexual contra duas atrizes. Ele é conhecido pelo filme de catástrofe "Aftershock" (2012), em que dirigiu Eli Roth e Selena Gomez, e pelo roteiro de "Bata Antes de Entrar" (2015), estrelado por Keanu Reeves e Ana de Armas.

O cineasta chileno foi condenado no Tribunal Criminal Oral de Viña del Mar, perto de Santiago, de acordo com uma reportagem da Associated Press. O tribunal também o absolveu de três acusações de estupro, incluindo uma de menor, devido à insuficiência de provas.

Ele foi condenado por abuso em incidentes que ocorreram entre 2004 e 2016. Os promotores acusaram López de aproveitar as reuniões de trabalho e seu status de chefe para atacar atrizes e forçá-las a ter relações sexuais. Ele convidaria mulheres para testes em sua produtora ou em sua casa, onde lhes propunha relações sexuais em troca de trabalho.

As denúncias vieram à tona em 2018 no jornal chileno El Mercurio, com queixas de oito mulheres, que se apresentaram alegando abuso.

López, que trabalhou com algumas das atrizes jovens mais conhecidas do Chile, graças a sucessos de bilheteria local como as comédias "Sin filtro" (2016) e "Não Estou Louca" (2018), negou irregularidades, mas os investigadores recuperaram mensagens de texto que reforçaram a acusação.

O processo causou grande escândalo no Chile, dando início a uma versão nacional do movimento #MeToo, que denunciou vários casos de abuso sexual cometidos por pessoas poderosas, especialmente na indústria do entretenimento.

O veredito de culpado foi declarado no mês passado, mas a sentença e a prisão só foi decretada agora.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade