PUBLICIDADE

Atriz de "Game of Thrones" processa Marilyn Manson por abuso sexual

30 abr 2021
20h35 atualizado às 20h47
0comentários
20h35 atualizado às 20h47
Publicidade
Foto: Divulgação/HBO / Pipoca Moderna

Depois das denúncias na mídia e nas redes sociais, Marilyn Manson também virou alvo de um processo por abuso sexual. A atriz Esme Bianco, conhecida pelo papel de Ros em "Game of Thrones", entrou na Justiça contra o roqueiro por supostamente drogá-la, torturá-la e estuprá-la em um incidente datado de 2009.

Bianco falou inicialmente sobre sua experiência com Manson ao New York Magazine em fevereiro passado, contando até ter sido esfaqueada, mas a ação criminal detalha de forma ainda mais explícita a denúncia da suposta violência do cantor.

A queixa, apresentada nesta sexta-feira (30/4) no Tribunal Distrital da Califórnia, também denuncia o empresário do artista, Tony Ciulla, por tráfico humano, ao trazê-la de Londres para Los Angeles sob o pretexto de contratá-la para um videoclipe que nunca foi lançado e um filme que nunca foi feito.

De acordo com a atriz, ela foi contatada em 2009 sobre a possibilidade de estrelar um clipe. Mas quando Bianco chegou à casa do artista em Los Angeles (EUA), no entanto, só quem a aguardava era o próprio Manson com uma câmera. Garantindo que tudo seria usado no vídeo, o roqueiro a fez ficar só de lingerie, ameaçou estuprá-la e agredi-la, a amarrou em um oratório antigo que ele tinha em um quarto de sua casa, passando a chicoteá-la e eletrocutá-la.

O clipe em questão nunca foi lançado, mas Bianco disse que Manson utilizou "drogas, ameaças e violência" para mantê-la sob o seu controle por anos depois das "gravações", prometendo papel em seu projeto cinematográfico "Phantasmagoria", com novas cenas degradantes e que também nunca foi lançado, e alimentando expectativas numa lavagem cerebral que a fez morar com ele em 2011.

Nesta época, segundo a atriz, Manson a obrigava a ficar dias sem dormir, a xingava quando ela reclamava do tratamento que recebia e a estuprava frequente e violentamente. Em uma ocasião, o roqueiro teria cortado Bianco com uma faca e postado as imagens das feridas nas redes sociais, sem a permissão dela.

Os advogados de Marilyn Manson ainda não comentaram sobre o processo.

As acusações contra o cantor vieram à tona após Evan Rachel Wood, que namorou Manson entre 2006 e 2010, romper o silêncio. "Ele começou a me assediar quando eu ainda era uma adolescente e abusou terrivelmente de mim por anos. Eu sofri uma lavagem cerebral e fui manipulada à submissão", ela escreveu em seu Instagram no dia 1º de fevereiro.

A denúncia abriu as portas para várias outras mulheres fazerem acusações semelhantes.

Manson, entretanto, nega tudo, dizendo que as relações sádicas foram consensuais. "Essas recentes declarações a meu respeito são distorções horríveis da realidade. Meus relacionamentos íntimos sempre foram completamente consensuais".

Após a onda de acusações, Manson foi dispensado de sua gravadora, teve suas participações nas séries "American Gods" e "Creepshow" cortadas, e acabou acabou ficando sem empresariamento artístico, com o rompimento de seu contrato pela agência de talentos CAA, uma das maiores de Hollywood.

O processo de Bianco é o primeiro das alegadas vítimas do cantor que chega na Justiça, mudando a situação de patamar.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade