PUBLICIDADE

Ana Maria Braga afasta rumor de aposentadoria: "Vou parar quando ficar gagá"

Aos 73 anos, apresentadora tem contrato com a Globo até 2024

2 jul 2022 - 11h29
Ver comentários
Ana Maria Braga, apresentadora
Ana Maria Braga, apresentadora
Foto: Instagram / @anamaria16 e @Globo

Ana Maria Braga, de 73 anos, tem contrato com a Globo até 2024 e aposentadoria é algo que não está em seu horizonte. 

"Eu até teria o que fazer fora da TV, porque tenho outros negócios, como plantações de café e de eucalipto, mas não seria a mesma diversão que sinto no 'Mais Você'. Já tentaram me botar para fora da Globo uma porção de vezes com fake news. Não adianta dizer que não é verdade. Obviamente vai ter o momento que, por juízo, vou ter que parar. Sempre digo que, quando eu começar a ficar gagá, é para me avisarem. Eu sei que não sou uma menina", declarou ela, em entrevista à Folha de SP.

Com o 'Mais Você' em novo horário, Ana Maria começou a acordar mais tarde, agora às 05h30 da manhã. Entretanto, a rotina pesada não inibe a apresentadora de ter disposição. Muito pelo contrário, ela sempre arranja um espaço na agenda para cozinhar, jogar videogame com o neto e malhar três vezes na semana. 

"Não é todo mundo que chega aos 70 com meu corpo. Não tenho estria nem celulite. Gosto de me cuidar e comer direito. Só isso aqui que complica. Mas tudo bem, senão vou virar Nossa Senhora", comenta ela, enquanto fuma um cigarro.

Ana Maria Braga e a política

Protagonista de vários protestos em seu programa, política é o único assunto que a apresentadora evita falar. Ela, que já foi assessora de imprensa de Sylvia Maluf, prefere separar as coisas. Uma das raras exceções que se posicionou foi em 1998, quando declarou voto em Fernando Henrique Cardoso numa entrevista a Marília Gabriela.

"Eu disse que votaria no FHC porque eu acreditava nele —e acredito até hoje. Mas não tiro fotos nem vou a festas com políticos. Não é medo de incomodar, porque tem muita gente que se expõe e continua fazendo sucesso, acertando ou não. É que os políticos prometem coisas que não tenho certeza se vão cumprir. Não coloco minha credibilidade em risco. Se eu falar, as pessoas acreditam, e nisso posso levar muita gente a quebrar a cara comigo", pontua.

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade