0

Fifa 15 lamenta falta de brasileiros e não fala sobre vendas

31 jul 2014
18h11
atualizado às 18h21
  • separator
  • comentários

A comunidade de fãs de games de futebol foi surpreendida pelo anúncio da Electronic Arts na última quarta-feira (30) de que Fifa 15, próximo jogo da série, não terá a presença de times e jogadores do Campeonato Brasileiro.

<p>Messi é a estrela da capa de 'Fifa 15'</p>
Messi é a estrela da capa de 'Fifa 15'
Foto: Divulgação

Siga Terra Diversão no Twitter

Em entrevista ao Terra, Jonathan Harris, gerente de negócio da EA no Brasil, afirmou que o problema está relacionado aos direitos do jogadores. “A dúvida surgiu durante o processo de revisão dos direitos dos jogadores. Como não nos sentimos confortáveis para dar seguimento ao processo, optamos por tirar os jogadores e, consequentemente, os times brasileiros”, afirmou.

“O grande problema é entender quem é responsável pelos direitos dos jogadores. Nossos contratos com os times estão corretos. Não existe uma associação de jogadores e isso faz com que se torne difícil entender para quem devemos recorrer para regularizar a situação”, completou.

Para os fãs que ainda possuem esperança que Fifa 15 consiga resolver a situação e inclua os times brasileiros, Harris afirmou que uma solução é pouco provável.  “Esse caso é diferente, pois nem sabemos qual seria a solução para ir atrás e resolver esse problema. Como não sabemos o processo, é difícil afirmar que haja qualquer chance dos times brasileiros entrarem nessa edição”, disse.

Mesmo com a notícia e o fato de que Pro Evolution Soccer 2015, principal concorrente do Fifa, terá os jogadores e times brasileiros, a EA não deixou claro como isso pode afetar suas vendas. “Não é um desejo da EA que Fifa 15 fique sem times brasileiros. É uma questão legal. Nosso game continua tendo uma qualidade excelente, com gráficos e mecânicas melhores e esperamos que nossos fãs entendam que não tivemos outra escolha e que queremos entregar o melhor jogo possível”, afirmou Harris. 

Fonte: Terra
  • separator
  • comentários
publicidade