0

E3 2018: Ubisoft traz Assassin's Creed na Grécia e mostra novo The Division

Empresa fez apresentação recheada de jogos na tarde desta segunda-feira, 11, em Los Angeles; jogo de pirataria Skull and Bone e game com Donkey Kong são gratas surpresas

11 jun 2018
18h37
atualizado em 12/6/2018 às 01h19
  • separator
  • comentários

"Tudo o que sei é que nada sei": a partir de outubro, a frase do filósofo grego Sócrates se tornará conhecida entre os fãs de videogames, graças à Ubisoft: a empresa anunciou nesta segunda-feira, 11, que o novo jogo de sua principal franquia, Assassin's Creed: Odyssey, vai se passar na Grécia Antiga -- e terá o pensador como um de seus personagens.

Previsto para 5 de outubro, para PS4, Xbox One e PC, o jogo conta uma história de vingança familiar com pitadas de tragédia e foi o principal destaque da apresentação da francesa na E3, a maior feira de games do mundo, que acontece esta semana em Los Angeles. Um dos momentos mais aplaudidos foi quando a empresa revelou que será possível jogar tanto com um herói, Alexios, quanto com uma heroína, Kassandra; outros destaques são a presença de diálogos mais elaborados e combates navais complexos.

Mas não foi só: a apresentação da Ubisoft foi recheada de games, uma das mais interessantes até aqui da E3. Isso porque a empresa mostrou que tem um bom calendário de jogos pela frente para os próximos 18 meses.

Além de Assassin's Creed Odyssey, há o game de corrida The Crew 2, que chega em duas semanas, ou Just Dance 2019, que trará os hits de Camila Cabello e Maroon 5, entre outros, para os videogames, em outubro. Para o começo do ano que vem, o principal destaque é The Division 2, jogo de tiro que se passará em uma Washington D.C pós-apocalíptica e dividida por uma guerra civil.

Isso para não falar em jogos menores da empresa, como o tresloucado game de acrobacias e motocicletas Trials Rising, que sai também no início de 2019, ou Transference, game de realidade virtual que está sendo criado pelo ator Elijah Wood (O Senhor dos Anéis) em parceria com a francesa e será lançado até o final do ano.

Parceria com a Nintendo. Pelo segundo ano consecutivo, a Ubisoft teve momentos emocionantes em sua apresentação graças a uma ajudinha da Nintendo -- a parceria entre as duas empresas têm sido uma das mais interessantes nos últimos tempos. No ano passado, ela resultou em Mario + Rabbids: Kindgom Battle, um jogo de estratégia improvavél, mas muito divertido. Daqui a duas semanas, ele vai ganhar uma expansão com aventuras do gorila Donkey Kong, exclusiva para o Nintendo Switch.

A Ubisoft também recebeu em seu palco ninguém menos que Shigeru Miyamoto, o criador de Mario, Zelda e Fox, o herói da série Star Fox. Ele fará uma participação especial em Star Link, o novo game de espaçonaves da Ubisoft, previsto para ser lançado em 16 de outubro. Fox poderá ser um dos pilotos das naves do game, que terá batalhas espaciais em mundo aberto, mas vai aparecer apenas na versão de Nintendo Switch.

No palco do Orpheum Theater, em Los Angeles, Miyamoto recebeu das mãos de Yves Guillemot, presidente executivo da Ubisoft, o primeiro protótipo das naves físicas de Star Link. No futuro, os jogadores poderão comprar naves de brinquedo e sincronizá-las com seus videogames para modificar suas armas e características visuais. É uma ideia que já fez muito sucesso com jogos para crianças, como Skylanders, e pode funcionar bem com um público mais maduro na visão da Ubisoft.

Outros dois jogos que chamaram a atenção na conferência da empresa foram Beyond Good and Evil 2, uma "novela espacial" com piratas do espaço, sequência de um game bastante cultuado dos anos 2000, e Skull and Bones, que levará os jogadores para serem corsários no Caribe do século XVIII. Ambos, porém, não tem data de lançamento ainda definida, o que mostra que a Ubisoft tem muito trabalho pela frente.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade