1 evento ao vivo

BIG Festival, maior evento de jogos independentes da América Latina, chega à 7ª edição

Feira terá games gratuitos, palestras e premiação na Avenida Paulista, em São Paulo, entre quinta-feira, 27 e sábado, 30; produção dinamarquesa lidera em indicações

27 jun 2019
05h11
  • separator
  • comentários

Maior festival de jogos independentes da América Latina, o Brazilian Independent Games Festival (BIG Festival) abre suas portas nesta quinta-feira, 27, em São Paulo.

Na sétima edição, o evento realizado pela Associação Brasileira de Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) e pela Apex Brasil mudou de local: agora, será realizado no Club Homs, na avenida Paulista, na zona central de São Paulo - até o ano passado, a feira acontecia no Centro Cultural São Paulo.

A mudança de local, no entanto, não afeta o espírito do evento, que une três pilares importantes: palestras sobre o mercado e o desenvolvimento de jogos, uma premiação para reconhecer os principais lançamentos e, claro, a chance do público de testar cerca de 75 games no próprio espaço.

Muitas das produções, inclusive, serão "hospedadas" pelos próprios desenvolvedores - ou seja, o público tem a chance de jogar os games e bater um papo com quem os criou, logo na sequência.

O evento vai até domingo, dia 30, e tem entrada gratuita. No ciclo de palestras, há a chance de ouvir especialistas do mercado - nomes como David Stelzer, da Epic Games (responsável por Fortnite e pelo motor gráfico Unreal) e Esteban Lora, da Microsoft, estão confirmados. No sábado, 29, o editor do Link, Bruno Capelas, vai mediar uma mesa sobre diversidade nos jogos. Confira a programação completa aqui.

Dois jogos brasileiros disputam troféu de melhor jogo

Apesar de ser realizado no Brasil, o BIG Festival não é exclusivo a games brasileiros - jogos de diferentes países podem se inscrever e disputar a premiação do festival. Nos últimos dois anos, inclusive, os vencedores vieram da Polônia (Frostpunk, em 2018) e da Inglaterra (Overcooked, em 2017).

Em 2019, dois games brasileiros tentam repetir o feito de Horizon Chase, do estúdio gaúcho Aquiris, único jogo produzido no País a levar o troféu de Melhor Jogo. São eles Pixel Ripped 1989, uma carta de amor nostálgica aos games em realidade virtual, e Spaceline Crew, jogo feito pelo Coffeenauts, estúdio formado por estudantes da Universidade Anhembi Morumbi com pegada de humor e ficção científica.

Os dois jogos disputam ainda o troféu de Melhor Jogo Brasileiro, que têm ainda outros oito indicados - destaque também para Starlit on Wheels, jogo de corrida do estúdio gaúcho Rockhead, mais um volume da série Starlit Adventures. Há ainda premiações para Melhor Jogo da América Latina e aspectos técnicos, como Arte, Narrativa, Gameplay, Som e Inovação, além de títulos para jogos de estudante, para dispositivos móveis e que provoquem impacto social - em questões como educação e diversidade. Confira todos os indicados no site oficial do BIG.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade