PUBLICIDADE

12 filmes para ver por R$ 12 na Semana do Cinema de 2024

Semana do Cinema 2024 acontece entre os dias 22 e 28 de fevereiro, sendo boa oportunidade para ver filmes indicados ao Oscar com ingressos a R$ 12

21 fev 2024 - 21h06
(atualizado em 22/2/2024 às 11h12)
Compartilhar
Exibir comentários

A primeira edição da Semana do Cinema em 2024 está marcada para acontecer entre os dias 22 e 28 de fevereiro. Com ingressos a R$ 12 em dezenas de salas do país, a iniciativa chega bem a tempo da estreia dos principais filmes indicados ao Oscar 2024, representando uma boa oportunidade de assistir às produções indicadas por preços promocionais.

Foto: Reprodução/Canaltech / Canaltech

A iniciativa da Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas (FENEEC) e da Associação Brasileira das Empresas Exibidoras Cinematográficas Operadoras de Multiplex (ABRAPLEX) também serve para mostrar que há demanda reprimida no setor. Em 2023, mais de 10 milhões de pessoas participaram das três edições do evento, em uma demonstração de que, com ingressos mais baratos, as salas podem voltar a lotar.

Quer se preparar para a Semana do Cinema 2024? O Canaltech separou 12 filmes que estão em cartaz nos cinemas participantes, incluindo os principais indicados ao Oscar 2024. Confira:

12. Wonka

Um favorito recente entre as crianças, a nova versão do personagem clássico é interpretada por Timothée Chalamet (Duna). Wonka conta uma história de origem do protagonista, antes da famosa Fábrica de Chocolates e em seus primeiros dias como confeiteiro e especialistas em doces mágicos.

Esse enredo é contado na forma de um musical e, apesar de ser citado por seus realizadores como uma produção individual, traz fortes conexões com o clássico A Fantástica Fábrica de Chocolate, de 1971. No elenco, também estão Keegan-Michael Key (Super Mario Bros.: O Filme), Olivia Colman (The Crown) e Hugh Grant (O Diário de Bridget Jones), que revelou ter detestado fazer parte do longa. Pois é, acontece.

É uma aventura bastante colorida e com aquele clima de conto de fadas que acompanha o longa original, mas trazendo um ar mágico que remete bastante ao universo de Harry Potter — uma influência que a própria Warner reconheceu.

11. Todos Menos Você

Considerado como responsável pelo renascimento das velhas comédias românticas, o filme de tem Sidney Sweeney (Euphoria) e Glen Powell (Top Gun: Maverick) como o casal principal. Os dois amigos têm a "ótima" ideia de fingirem ser um casal ao descobrirem que os respectivos ex-namorados estarão em uma cerimônia de casamento para a qual foram convidados. A partir daí, você pode esperar aquela dinâmica repleta de idas e vindas até que eles descobrem algo verdadeiro no meio do caminho. Enquanto isso, temos a protagonista sendo picada por uma aranha gigante de verdade durante as gravações.

Todos Menos Você é dirigido por Will Gluck (A Mentira) e, acredite, é uma adaptação da peça Muito Barulho Por Nada, lançada em 1598 por William Shakespeare. O sucesso no Tiktok e também fora dele, inclusive, fez com que o longa se tornasse a mais lucrativa transposição de uma obra do autor para o cinema.

10. O Mal Que Nos Habita

Indo na direção contrária da indicação anterior, O Mal Que Nos Habita costuma ser citado como um dos melhores filmes de terror de 2023, mas estreou no Brasil apenas em janeiro deste ano. O longa argentino dirigido por Demián Rugna (Aterrorizados) traz um novo olhar sobre as histórias de possessão demoníaca, com cenas bem intensas e chocantes.

A descoberta dos horrores no interior do país por dois irmãos logo se transforma em uma corrida desesperada pela salvação quando tentativas de se livrar do mal dão terrivelmente errado. Chocados em meio ao caos que começa a recair sobre a família, resta aos protagonistas lutar para evitar que o demônio continue dominando mais e mais gente.

9. O Menino e a Garça

O mais novo filme do consagrado Studio Ghibli também representa um momento emotivo para a produtora e seus fãs. O Menino e a Garça será o último filme de Hayao Miyazaki (A Viagem de Chihiro), que retorna da aposentadoria que curtia desde 2017 para contar mais uma história que, afirma, tem muitas similaridades com a jornada de sua própria vida.

Na trama, o garoto Mahito perde a mãe após um bombardeiro a um hospital durante a Segunda Guerra Mundial. Anos depois, ele encontra uma garça falante na fábrica de munição em que seu pai trabalha e passa a ter contato com os mortos, buscando se despedir da genitora enquanto investiga os mistérios de uma torre mística.

O longa concorre ao Oscar de Melhor Animação e é um dos favoritos na categoria, principalmente após ter se sagrado vencedor em premiações como o Globo de Ouro eo BAFTA.

8. Os Rejeitados

Um filme de Natal fora do usual e que está, inclusive, em cartaz nos cinemas brasileiros fora de época. Os Rejeitados traz toda a estética dos clássicos dessa temática dos anos 1990, mas conta uma história bem mais pessoal, longe do aspecto mágico e cheio de esperança dos longas de fim de ano.

Paul Giamatti (Sideways: Entre Umas e Outras) interpreta um professor rabugento que é escalado para permanecer em um colégio interno durante a temporada de Natal, acompanhando outros alunos que não podem voltar para suas casas no feriado. A situação incômoda acaba o aproximando do estudante Angus (Dominic Sessa, em sua estreia como ator), que também carrega seus próprios traumas.

É uma ótima pedida para quem quiser aproveitar a Semana do Cinema. A única recomendação é avisar os funcionários do local que você está na sala, já que um grupo de espectadores acabou trancada dentro da sala de cinema, no Rio de Janeiro, durante uma sessão.

7. Ferrari

Longa que marca o retorno de Michael Mann (Tokyo Vice) para a cadeira de diretor, Ferrari traz Adam Driver no papel do fundador de uma das marcas mais desejadas do mercado automotivo — e praticamente irreconhecível na maquiagem de italiano idoso. O que é sinônimo de vitórias nas pistas e glamour fora delas, porém, não é o foco deste longa, que foca em um dos momentos mais críticos da história da montadora.

Estamos em 1957 e o que deveria ser a comemoração de uma década de existência se transforma em risco de falência. Ao mesmo tempo, Enzo Ferrari e sua esposa Laura (Penélope Cruz) tem de lidar com o casamento dilacerado pela perda recente do filho, Dino. A Mille Miglia, uma das provas de resistência mais prestigiadas da Itália, se torna a única esperança para manter, pelo menos, os negócios de pé.

6. Segredos de um Escândalo

O filme de Todd Haynes (O Preço da Verdade) chega a ser quase metalinguístico, enquanto lida com temas complexos. Natalie Portman (Cisne Negro) é uma atriz escalada para viver o papel de uma mulher acusada de abuso sexual, após ser flagrada fazendo sexo com um garoto de 13 anos. Os dois mantiveram o relacionamento e, 20 anos depois, precisam revisitar o passado.

Segredos de um Escândalo é inspirada em uma história real e lança um olhar íntimo sobre a polêmica, quando a personagem de Portman passa um tempo convivendo com Gracie (Juliane Moore) e Joe (Charles Melton). Ao mesmo tempo em que precisa se envolver por conta de trabalho, ela também se vê atraída pela trama e seus protagonistas, no limite de fazer parte dessa história.

5. Zona de Interesse

Indicado ao Oscar 2024 de melhor filme e um dos principais cotados para a estatueta de cinema internacional, Zona de Interesse nos leva de volta à Segunda Guerra Mundial. Auschwitz, palco dos maiores horrores do nazismo, é também o cenário de uma história quase idílica.

A paz obtida por um oficial nazista, interpretado por Christian Friedel (13 Minutos), contrasta com a moradia nos arredores do campo de concentração. Após receber uma oferta de promoção, ele deixa a esposa Hedwig (Sandra Hüller) e os filhos para trás, e quando volta, começa a suspeitar da infidelidade dela.

4. Anatomia de uma Queda

Sandra Hüller (Sibyl) está à frente de dois dos principais filmes do ano, com temas, inclusive, parecidos. Em Anatomia de uma Queda, ela interpreta a esposa de um homem morto após despencar do terceiro andar de casa. As investigações a apontam como principal culpada do possível crime, cujas únicas testemunhas são seu filho cego e o cachorro que o acompanha.

Algumas das principais atuações do ano estão aqui, não apenas por Hüller, mas também pelo garoto Milo Machado Graner (Mais que Amigos: Vizinhos) e o cachorro Messi. Acima da cara de true crime da história estão questionamentos sobre machismo, um sistema judiciário extremamente tendencioso, ciúme e frustração, que suplantam até mesmo a questão sobre o que aconteceu na casa.

3. Vidas Passadas

O Oscar 2024, aliás, tem mostrado uma preferência por histórias extremamente pessoais, com Vidas Passadas sendo mais um exemplo. A dupla de protagonistas é formada por Hae (Teo Yoo) e Nora (Greta Lee), amigos de infância separados pelas circunstâncias da vida, que acabam se reencontrando de tempos e tempos.

O roteiro e a direção de Celine Song (A Roda do Tempo) nos levam por uma viagem sobre separação e, porque não, amor, na medida em que os dois personagens conversam sobre a própria vida e como tudo poderia ser diferente se tivessem ficado juntos. Vidas Passadas é incrivelmente sensível e poderoso, daqueles filmes que você não vai esquecer tão cedo.

2. Monster

Falando em filme marcante, temos aqui outro que se encaixa nessa categoria e, também, na dos filmes mais esnobados do Oscar deste ano. Vindo direto do Japão, Monster nos coloca, primeiro, ao lado de Saori (Sakura Andô), que percebe mudanças bruscas de comportamento no filho relacionadas ao tratamento que ele vem recebendo de um professor e seus colegas de escola.

Aos poucos, porém, a trama do diretor Kore-eda Hirokazu (Assunto de Família) ganha novas camadas quando acompanhamos os mesmos desenrolares, também, pela visão do tutor, interpretado por Eita Nagayama (Dia Dokutâ) e do próprio garoto (Soya Kurokawa). Com isso, o que parecia um problema cotidiano acaba assumindo contornos bem mais profundos.

1. Pobres Criaturas

Citado como um dos maiores trabalhos da carreira de Emma Stone (La La Land: Cantando Estações), Pobres Criaturas demorou para chegar ao Brasil, mas foi lançado bem a tempo da semana de descontos nos ingressos. É a sua chance de ver um dos melhores filmes do ano no precinho, uma obra cheia de bizarrices e conceitos surreais que vem pelas mãos de Yorgos Lanthimos (O Lagosta).

A personagem de Stone, Bella, é trazida à vida pelo cientista Godwin Baxter (Willem Dafoe), mas mantida isolada. Quando passa a ter acesso ao mundo lá fora, ela embarca em uma jornada de descoberta, se envolvendo com o advogado Duncan Wedderburn (Mark Ruffalo) e ansiando por liberdade e igualdade.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Publicidade