PUBLICIDADE

5 animes que a gente talvez não deveria ter assistido quando criança

Essas animações japonesas certamente marcaram gerações, mas alguns elementos delas estão bem longe de serem apropriados para crianças

30 mai 2024 - 05h00
(atualizado às 20h00)
Compartilhar
Exibir comentários

A TV brasileira nos anos 1990 e boa parte dos anos 2000 apresentava uma variedade de programas que, apesar de terem uma classificação etária nem sempre indicada para todos os públicos, não impedia que crianças assistissem a programas violentos ou com teor adulto — até mesmo quando esses programas eram apenas desenhos animados.

Foto: Reprodução/Toei Animation, Madhouse / Canaltech

Animações japonesas conseguem atingir todos os públicos possíveis, entregando histórias que são apropriadas para crianças ou apenas para adultos. Só que muitas séries, mesmo parecendo inocentes o suficiente para o público infanto-juvenil consumir, ainda trazem elementos que não eram os mais apropriados.

Seja por conta de uma violência um tanto gráfica, ideias deturpadas sobre justiça ou até mesmo apresentando conceitos um pouco adultos sobre relacionamentos ou atividades ilegais, como rinhas, os animes que fizeram a nossa alegria na infância eram um pouco errados para nossa faixa de idade.

5. Naruto

Naruto e seu Jutsu Sexy (Imagem: Reprodução/Shueisha)
Naruto e seu Jutsu Sexy (Imagem: Reprodução/Shueisha)
Foto: Canaltech

Naruto é um dos animes mais recentesdesta lista, mas que está aí há mais de 20 anos e que traz, logo em seus primeiros episódios, uma sequência de situações bastante erradas e que certamente não foram pensadas para nenhuma criança. Embora tenha marcado a infância de uma geração, vamos combinar que as piadas eram um tanto quanto impróprias para a faixa etária.

Logo no início do anime, os pequenos ninjas estão aprendendo o Jutsu de Transformação, uma técnica para que eles consigam fugir e se camuflar ao se transformar em qualquer coisa. Só que o nosso herói, Naruto, não é qualquer um e cria uma técnica alternativa, chamada Jutsu Sexy, que era basicamente a mesma coisa, mas se transformando em uma jovem sedutora e completamente nua.

Essa técnica era usada para distrair os inimigos, que levava a um sangramento exagerado por parte dos oponentes — que é a representação que os animes fazem na hora de mostrar que alguém está excitado.

Além disso, o desenho apoiava a agressão de professores contra seus estudantes, de formas até bastante questionáveis e que seriam o terror de qualquer conselho tutelar por aí. Um exemplo é Kakashi, que em seus ensinamentos com Naruto, aplica um pula-pirata no jovem sem dó e nem piedade.

4. Death Note

Light e suas ideias tortas em Death Note (Imagem: Reprodução/Madhouse)
Light e suas ideias tortas em Death Note (Imagem: Reprodução/Madhouse)
Foto: Canaltech

Death Note mostra um aluno prodígio que vê a sociedade como algo cheio de falhas. Ao encontrar um caderno que permite que ele descreva a morte de uma pessoa e ela acontece exatamente como o descrito, ele se sente como um Deus do novo mundo, querendo criar uma nova sociedade dentro dos padrões que ele criou.

O anime é de fato muito interessante e o jogo de gato e rato entre Light Yagami e L, um dos maiores detetives do mundo, é empolgante, mas durante parte da história, Light pode ser visto como um herói por algumas pessoas. Jovens, em particular, podem vê-lo como um modelo de pensamento a ser seguido, sem perceber a nuance que ele é de fato o grande vilão da história.

É claro que você pode dizer que o anime não é para crianças, mas o fato é que ele foi exibido por aqui na Animax em meio a produções mais voltadas a um público infanto-juvenil, como Bleach e Samurai X, o que fez com que muita criança que tinha acesso ao canal desse de cara com essa visão bem deturpada de justiça.

3. Dragon Ball

Goku completamente sem noção (Imagem: Reprodução/Toei Animation)
Goku completamente sem noção (Imagem: Reprodução/Toei Animation)
Foto: Canaltech

Dragon Ball é um dos animes mais populares de todos os tempos, marcando gerações com suas histórias cheias de batalhas épicas e personagens que se tornaram ícones da cultura pop. Porém, principalmente na primeira fase da história, simplesmente chamada Dragon Ball, o humor do saudoso Akira Toriyama mostra algo que parecia legal nos anos 1980, mas que envelheceu muito mal.

Logo que Goku encontra Bulma, a maneira de saber que ela é de um gênero diferente é fazer comentários sobre seus seios e, ao dormir na mesma cabana que ela, dar uma apalpada um tanto violenta na garota.

Ok, você pode dizer que isso é para mostrar a ingenuidade do herói Goku, mas a coisa degringola de forma ainda mais maluca com os demais personagens. Temos um personagem como Mestre Kame, um idoso viciado em pornografia que não perde a oportunidade de tentar algo com a jovem garota, inclusive pedindo a todo momento para que ela mostre sua calcinha. Isso sem falar de Oolong, que logo de início usa o poder de Shen-Long para pedir uma lingerie da garota, peça que ele usa na cabeça em boa parte do anime.

Tudo isso com um monte de crianças assistindo e rindo de toda a situação.

2. Full Metal Alchemist

Full Metal Alchemist é considerado um dos melhores animes de todos os tempos, contando a história de dois irmãos que, ao tentar trazer sua mãe de volta a vida na base da alquimia, sofrem consequências graves. Um perde membros, enquanto o outro perde completamente o seu corpo, tendo sua alma presa em uma armadura.

Traumas (Imagem: Bones)
Traumas (Imagem: Bones)
Foto: Canaltech

Se apenas isso já não é desgraça o suficiente, Full Metal Alchemist traz um dos momentos mais perturbadores das animações japonesas populares (e isso é impressionante), envolvendo uma garotinha, um cachorro e um resultado que não tem como aprovar para uma criança assistir.

1. Cavaleiros do Zodíaco

Cavaleiros do Zodíaco é outro anime que marcou gerações, independente da qualidade da sua animação. Porém, o desenho que embalou a infância de várias pessoas, como deste que está escrevendo, tem diversas escolhas no mínimo questionáveis para um desenho indicado para crianças.

Um jeito peculiar de resolver brigas (Imagem: Toei Animation)
Um jeito peculiar de resolver brigas (Imagem: Toei Animation)
Foto: Canaltech

Logo no primeiro episódio, Seiya luta contra Cassius pela armadura de bronze de Pégaso. O jeito encontrado para vencer o adversário mais fisicamente imponente é dar uma mãozada que corta a orelha do cidadão. Como se isso não fosse suficiente, ao longo da série, os Cavaleiros perdem litros de sangue em suas batalhas. 

Vale lembrar que, na história do anime, a média de idade dos personagens é 14 anos. Vai ver por isso alguém achou que não tinha problema que crianças assistissem a tudo aquilo. 

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade