2 eventos ao vivo

The Undoing: Crítica acha nova série de Nicole Kidman medíocre

25 out 2020
17h20
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Divulgação/HBO / Pipoca Moderna

Estreia deste domingo (25/10) na HBO, a minissérie de suspense "The Undoing" dividiu a crítica americana. A produção atingiu 65% de aprovação no site Rotten Tomatoes, mas quando considerados apenas os críticos top (da grande imprensa), a avaliação cai para medíocres 51%.

Esperava-se mais de uma atração que volta a reunir Nicole Kidman, como atriz e produtora, e o roteirista-produtor David E. Kelley, após o sucesso de "Big Little Lies". Mas se trata apenas de mais uma história de ricaços que exibem sua opulência enquanto acham que podem escapar de tudo impunemente.

A minissérie é baseada no livro "Já Devias Saber… Agora é Tarde Demais" (You Should Have Known), de Jean Hanff Korelitz, e o lançamento nacional inclui um subtítulo que alude a esse título - "The Undoing - Já Devias Saber".

Na trama, Kidman vive Grace Sachs, uma terapeuta de sucesso que está às vésperas de publicar seu primeiro livro. Sua vida perfeita ainda inclui um marido dedicado e um filho que frequenta uma escola particular de elite em Nova York. Entretanto, essa aparente felicidade é abalada por um assassinato, que põe em cheque tudo aquilo em que ela acreditava.

A atração marca a estreia do ator inglês Hugh Grant ("Florence: Quem é Essa Mulher?") numa produção televisiva americana, como o marido de Kidman. E, para completar, a direção dos seis capítulos é assinada pela cineasta dinamarquesa Susanne Bier, vencedora do Oscar de Melhor Filme em Língua Estrangeira por "Em um Mundo Melhor" (2010).

Confira abaixo algumas das observações da imprensa norte-americana.

"'The Undoing' é banhado por cores ricas e outonais conforme chegamos rapidamente à parte do julgamento da trama, que, é claro, apresenta todos os tipos de acontecimentos que você nunca veria na vida real. Mas quem se importa?", publicou o jornal Chicago Sun-Times.

"Nem as performances afiadas nem a bela fotografia podem salvar roteiros que têm tão pouco a dizer", contestou a revista Time.

"Não é uma obra-prima, mas é terrivelmente repleta de reviravoltas", tentou elogiar o jornal canadense Globe and Mail.

Já o Detroit News não se impressionou com as reviravoltas e sim com a estética "pornô" do luxo, descrita como "salas cheias de arte ornamentadas, pessoas impecavelmente vestidas, motoristas e porteiros, aulas de balé em Manhattan, leilões de caridade de primeira linha", antes de concluir que "o desfile de casacos caros que Nicole Kidman usa enquanto caminha pelas ruas de Nova York pode ser suficiente para alguns telespectadores".

"Tudo isso deveria ser sexy e até mesmo divertido, com Kidman e Hugh Grant interpretando Grace e Jonathan, e Kelley contando as brincadeiras que eles fazem na cozinha. E por um episódio é", aponta o New York Times, lembrando que, infelizmente, a minissérie tem seis episódios.

"Lá pelo quinto episódio, a história parece totalmente gasta e muito esticada. Beleza e humor só são capazes de levar as coisas até certo ponto", emenda o Washington Post.

"Mas mesmo quando 'The Undoing' encontra seu caminho para reconhecer que seus protagonistas ricos e brancos são pessoas más - e eles definitivamente são - já é tarde demais para transformar a série de seis episódios em uma crítica mordaz ao privilégio", conclui o site Indiewire.

A exibição do capítulo de estreia vai acontecer às 22 horas no canal pago HBO Brasil.

Veja também:

Barack Obama quer que Drake o interprete em filme biográfico
Pipoca Moderna Pipoca Moderna
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade