1 evento ao vivo

Queer as Folk: Pioneira série gay vai ganhar novo remake

8 abr 2021
16h19
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Divulgação/Channel 4 / Pipoca Moderna

A série britânica "Queer as Folk", pioneira na abordagem do universo gay na televisão, vai ganhar um segundo remake americano produzido pela plataforma de streaming Peacock.

O serviço de streaming da NBCUniversal encomendou oito episódios de uma releitura da série original de Russel T. Davies. A nova versão está sendo desenvolvida por Stephen Dunn ("Little America") desde o final de 2018, quando as negociações visavam um lançamento no canal pago Bravo, que faz parte do mesmo conglomerado.

O novo "Queer as Folk" irá explorar um grupo diversificado de amigos em Nova Orleans cujas vidas são transformadas após uma tragédia.

Será a segunda vez que a série de Davies ganhará uma adaptação para o público dos Estados Unidos. Um ano após a estreia da atração original, Ron Cowen e Daniel Lipman criaram uma versão ambientada em Pittsburgh para o canal pago Showtime, que pegou as histórias passadas na Inglaterra e as expandiu ao longo de cinco temporadas, entre 2000 e 2005. O remake acabou se tornando o primeiro drama da TV americana protagonizado por homens gays, o que ajudou a inaugurar uma nova era de programação, abrindo caminho para inúmeras séries LGBTQ+.

Já a versão original, criada em 1999 por Russell T. Davies (que também foi responsável pelo revival de "Doctor Who" em 2005) para o Channel 4, acompanhava dois amigos gays, vividos por Aidan Gillen (o Mindinho de "Game of Thrones") e Craig Kelly ("Titanic"), em sua busca por diversão na noite de Manchester. Numa dessas noites, essa diversão se manifesta na forma de um adolescente em fase de descoberta sexual, interpretado por Charlie Hunnam (o Jax de "Sons of Anarchy").

A série original durou só 10 episódios (oito na 1ª temporada), mas foi suficiente para gerar uma revolução comportamental na televisão.

Relembre a série original e o primeiro remake com os trailers abaixo.

Veja também:

Danna Paola: Dublar Raya foi realização de um sonho
Pipoca Moderna Pipoca Moderna
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade