0

Processo de Johnny Depp contra jornal britânico é suspenso

O ator contesta um artigo de 2018 que dizia que ele foi violento e abusivo contra sua ex-mulher, Amber Heard

20 mar 2020
14h59
  • separator
  • 0
  • comentários

LONDRES — O processo de Johnny Depp contra o tabloide britânico The Sun, por difamação, foi suspenso nesta sexta-feira, 20, por conta da pandemia do novo coronavírus.

Depp está processando a empresa mãe do jornal, a News Group Newspapers, e o editor executivo Dan Wootton, por um artigo de 2018 que dizia que ele foi violento e abusivo contra sua ex-mulher, Amber Heard.

Um julgamento prévio estava marcado para começar na segunda-feira, na Alta Corte de Londres, com Depp, Heard e outras personalidades aguardadas. Mas o juiz Andrew Nicol disse nesta sexta-feira, 20, que ele havia chegado à "relutante conclusão de que o julgamento deve ser suspenso".

Dois advogados de Depp tiveram que ficar em isolamento por suspeita, disse o juiz, e acrescentou que ninguém pode prever se algum outro envolvido no caso teria a suspeita, inclusive o próprio magistrado.

Um representante de Depp disse que o ator estava num local remoto no sul da França e que não poderia viajar por conta das restrições impostas para lutar contra a pandemia.

Mas o advogado do jornal, Adam Wolanski, disse que Depp quer adiar o julgamento "porque é um covarde e sabe que vai perder".

Depp, de 56 anos, e Heard, de 33, se conheceram no set da comédia Diário de um Jornalista Bêbado, de 2011, e se casaram em Los Angeles em 2015. Eles se divorciaram em 2017. Depp também está processando Heard, por difamação, nos EUA.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade