PUBLICIDADE

Indicada ao Oscar, Andra Day revela ser viciada em sexo

Atriz contou que sua luta contra o vício em pornografia a fez pedir para que os produtores não abusassem da sensualidade no cinema

11 mai 2021 15h33
| atualizado às 15h56
ver comentários
Publicidade
Andra Day no tapete vermelho do Oscar
Andra Day no tapete vermelho do Oscar
Foto: Chris Pizzello / Reuters

A cantora e atriz Andra Day, que foi indicada ao Oscar 2021 por seu desempenho no filme 'Estados Unidos vs. Billie Holiday', revelou que é viciada em sexo. Em entrevista à revista InStyle, ela contou que sua luta para se abster de sexo e pornografia a fez pedir para que os produtores não abusassem de sensualidade no filme.

"Eu não queria que Billie fosse retratada de forma sexualizada. Eu tinha acabado de

sair de algo na minha vida - lidei com vício em pornografia, vício em sexo. Estou sendo bem honesta sobre isso, porque sei que não sou única. Mas eu sabia que queria que tudo isso [a sexualização] fosse apagado do filme", disse a artista.

Andra Day garante que superou a fase obsessiva de seu vício e também acredita que conseguiu honrar o legado de Billie com o seu pedido.

"Acho que mostrei a força da feminilidade. Estou em um lugar mais saudável na minha vida, então pude aproveitar melhor [o sucesso do filme], porque me livrei do vício. Tem sido divertido explorar essa outra parte de mim", comentou.

A artista ainda afirmou que interpretar a lendária cantora de jazz e blues, apelidada de "Lady Day" pelos fãs, também teve um impacto importante em sua autoestima.

"Eu me sinto bonita hoje em dia, e acho que isso tem a ver com Billie. Como se ela tivesse me dito: 'Irmã, vamos ter que fechar esse capítulo para que eu possa sobreviver'. Ela fez com que eu me valorizasse de uma forma que não me valorizava antes", concluiu.

Veja também:

Nomadland mereceu o Oscar de Melhor Filme?:

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade