0

Indicação de 'Democracia Em Vertigem' ao Oscar movimenta o Twitter de políticos

Políticos ligados à esquerda e ao PT comemoram a indicação do filme de Petra Costa; PSDB e MBL ironizam

13 jan 2020
14h55
atualizado às 16h13
  • separator
  • 0
  • comentários

O anúncio da indicação de Democracia Em Vertigem, documentário brasileiro dirigido por Petra Costa, ao Oscar da categoria movimentou o Twitter na manhã desta segunda-feira, 13. A notícia rendeu comentários de comemoração por parte de políticos de esquerda e de críticas e ironias de perfis ligados à direita.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva parabenizou Petra Costa pela indicação em sua conta oficial no Twitter, chamando o período narrado na obra, o processo de impeachment de sua sucessora, Dilma Rousseff, de "importante período de nossa história". Lula ainda afirmou que "a verdade vencerá".

"Parabéns, Petra Costa, pela seriedade com que narrou esse importante período de nossa história. Viva o cinema nacional! A verdade vencerá", escreveu o petista.

Outras figuras da esquerda também destacaram a indicação nas redes sociais. O ex-prefeito de São Paulo e candidato derrotado à Presidência no segundo turno da última eleição, Fernando Haddad (PT) parabenizou a diretora brasileira e compartilhou uma crônica que escreveu sobre o filme em junho ano passado. Já a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que o "golpe contra Dilma e a democracia no Brasil vem sendo denunciado ao mundo e agora amplia horizontes".

O ex-presidenciável e líder do MTST Guilherme Boulos celebrou a notícia e destacou a "força" do cinema nacional diante um "momento de desmonte da Ancine". "Um recado necessário", escreveu Boulos em seu Twitter.

Já a ex-deputada Manuela D'Ávila, candidata a vice na chapa de Fernando Haddad em 2018, destacou que Petra Costa pode se tornar a primeira diretora latino-americana a conquistar o prêmio. O vereador Eduardo Suplicy (PT) também comemorou a indicação.

Críticas e Ironias

Adversário histórico do PT, o PSDB ironizou a indicação. "Parabéns à diretora Petra Costa pela indicação de melhor ficção e fantasia por Democracia em Vertigem", escreveu o perfil oficial da sigla no Twitter.

O Movimento Brasil Livre (MBL), um dos responsáveis pela organização de manifestações de rua contra o governo de Dilma Rousseff à época do processo de impeachment, criticou a indicação. Para o movimento, o filme é "uma farsa gigantesca que ignora milhões de brasileiros que foram às ruas contra o maior escândalo de corrupção da história".

A deputada bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP) ironizou a escolha, chamando Democracia Em Vertigem de "documentário petista" e ainda fez uma referência, em tom de galhofa, ao incidente acontecido na entrega do prêmio em 2017, quando o envelope com o nome do ganhador de melhor filme foi trocado. "Com tanto lacrador no Oscar, eu tô torcendo mesmo é para confundirem os envelopes de novo", escreveu a deputada.

Já o youtuber e deputado estadual Arthur do Val (sem partido-SP), o Mamãe Falei, afirmou que o documentário traz "duas horas de mentiras", denunciando um "viés ideológico" do Oscar.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade