PUBLICIDADE

Herdeiros de Gucci estão preocupados com o novo filme de Ridley Scott

15 abr 2021
0comentários
Publicidade
Foto: Twitter/Lady Gaga / Pipoca Moderna

Os herdeiros da família Gucci estão preocupados com o novo filme do cineasta Ridley Scott ("Todo o Dinheiro do Mundo"). O longa "House of Gucci", estrelado por Lady Gaga ("Nasce uma Estrela") e Adam Driver ("Star Wars: A Ascensão Skywalker"), vai contar um dos maiores escândalos da família.

O filme é baseado num livro sobre o assassinato de Maurizio Gucci em 1995, e o subsequente julgamento e condenação de sua ex-mulher. Patrizia Reggiani cumpriu 16 anos de prisão como mandante do crime.

De acordo com o tabloide britânico Daily Mail, uma das primas de Maurizio, Patrizia Gucci, está preocupada que o filme vá além de uma história baseada em fatos e comece a se intrometer na vida privada da família.

"Estamos realmente desapontados. Falo em nome da família", ela disse. "Eles estão roubando a identidade de uma família para ter lucro, para aumentar a renda do sistema de Hollywood… Nossa família tem uma identidade, privacidade. Podemos conversar sobre tudo. Mas há uma fronteira que não pode ser ultrapassada".

A herdeira afirmou que procurou a esposa de Ridley Scott, Giannina Facio, para esclarecimentos sobre a abrangência do filme em nome da família, mas não recebeu qualquer resposta. No início dos anos 2000, Giannina chegou a se reunir com membros da família Gucci para discutir outro projeto, que deveria se concentrar nos papéis do pai de Patrizia, Paolo Gucci, e do avô Aldo, na expansão da marca para seu nível global.

A grife foi fundada em Florença, na Itália, há quase um século por Guccio Gucci, mas foram seus filhos e netos que a transformaram numa potência da moda.

A história de crime é a mancha negativa em sua trajetória. Mas os Guccis não foram a primeira família italiana ligada ao mercado da alta costura a ter que lidar com o passado violento nas telas. Os Versaces também protestou contra a 2ª temporada da série "American Crime Story", que abordou o assassinato do fundador Gianni Versace, dizendo que a série não tinha autorização da família e devia ser considerada "uma obra de ficção". "The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story" acabou consabrada com vários prêmios.

Patrizia disse que sua família decidirá quais ações irão tomar depois de ver o filme e ainda reclamou sobre a escalação do elenco que, segundo ela, não corresponde com o perfil físico dos seus parentes.

"Meu avô era um homem muito bonito, como todos os Guccis, e muito alto, olhos azuis e muito elegante. Ele está sendo interpretado pelo Al Pacino, que já não é muito alto, e uma foto (feita por u paparazzi) o mostra gordo, baixo, com costeletas, muito feio… Vergonhoso, porque ele não se parece em nada com ele", reclamou.

Vale lembrar que a ex-socialite e ex-presidiária Patrizia Reggiani também não gostou de saber que será interpretada por Lady Gaga ("Nasce uma Estrela") no filme, sem ter sido sequer consultada. Apesar de dizer que "gostou muito" dos looks escolhidos nas primeiras imagens do filme, defende que "se Ridley me envolvesse, poderia dar conselhos. Afinal, quem melhor do que eu pode me conhecer e conhecer a minha história?", disse a assassina condenada.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade