PUBLICIDADE

Filmes online: "Venom" e os lançamentos de locação digital

26 nov 2021 18h41
| atualizado às 18h56
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação/Sony / Pipoca Moderna

Super-heróis, dramas premiados, terrores brasileiros e shows clássicos de rock são as principais novidades das locadoras digitais, que também recebem "Duna" - igualmente disponibilizado em streaming, sem custo adicional.

O principal título é "Venom - Tempo de Carnificina", que chega para locação após trazer o público de volta aos cinemas. Quem preferiu esperar para assistir na segurança e conforto do lar, tem a opção de se divertir com um filme que se leva bem menos a sério que as demais produções da Marvel. Veja outras dicas abaixo.

 
 
Venom - Tempo de Carnificina | Amazon, Apple, Google, Looke, Microsoft, NOW, Vivo, YouTube

 

Filme mais visto nos cinemas brasileiros desde o começo da pandemia, o segundo "Venom" foi o primeiro blockbuster dirigido pelo ator Andy Serkis (o macaco Caesar dos filmes de "O Planeta dos Macacos"), que opta por reforçar o que deu certo no primeiro longa: a convivência forçada do protagonista (Tom Hardy) com o alienígena simbionte que batiza a franquia. O tom é de "pastelão" - com direito a ketchup na cara. Mas as gracinhas ficam um pouco de lado quando o novo vilão aparece em cena.

O "Tempo de Carnificina" do título completo se refere ao personagem introduzido na cena pós-créditos do primeiro filme (vivido por Woody Harrelson), que na continuação se transforma em outro simbionte assassino, apropriadamente batizado de Carnificina.

Por sinal, a cena pós-crédito de "Venom - Tempo de Carnificina" também tem um desenvolvimento importante, com provável conexão com "Homem-Aranha: Sem Volta para Casa".

 
 
Duna | Apple TV, Google Play, Looke, Microsoft Store, NOW, Vivo Play

 

Com opção de VOD, "Duna" também está disponível em streaming - incluído no preço da assinatura normal da HBO Max. Seja qual for sua preferência, o ideal é não vê-lo num celular e sim na maior tela possível, que valorize seu visual de tirar o fôlego. A cenografia, a profundidade de campo, a ambição, tudo é gigantesco no filme de Denis Villeneuve ("Blade Runner 2049").

Adaptação do clássico sci-fi escrito originalmente por Frank Herbert em 1965 - e levado pela primeira vez às telas em 1984 com direção de David Lynch (o criador de "Twin Peaks") - , a trama de "Duna" acompanha uma família aristocrática que assume a supervisão da mineração da Especiaria, o elemento mais valorizado do universo e que só existe no mundo de Arrakis. Quem controla a Especiaria tem uma vantagem econômica significativa diante dos adversários, o que faz com que a família enfrente complôs e sofra um atentado. Mas o filho, Paul Atreides, escapa e procura se vingar, usando a ecologia bizarra de Arrakis como sua principal arma. Em particular, os vermes gigantes que habitam as grandes dunas - e que são os verdadeiros responsáveis pela produção da Especiaria.

O elenco reunido para materializar essa história é tão grandioso quanto a escala da produção, com destaque para Timothée Chalamet ("Me Chame Pelo Seu Nome") como Paul Artreides, Jason Momoa (o "Aquaman"), Josh Brolin (o Thanos de "Vingadores: Guerra Infinita"), Oscar Isaac ("Star Wars: Os Últimos Jedi"), Rebecca Ferguson ("Missão Impossível: Efeito Fallout"), Zendaya ("Homem-Aranha: De Volta ao Lar"), Sharon Duncan-Brewster ("Rogue One: Uma História Star Wars"), Charlotte Rampling (indicada ao Oscar por "45 Anos"), Dave Bautista ("Guardiões da Galáxia"), Stellan Skarsgard ("Thor") e Javier Bardem ("007: Operação Skyfall").

Mas atenção: "Duna" também é uma história sem fim. Villeneuve adaptou apenas a primeira metade do livro de Frank Herbert e vai concluir a história em mais um filme (já confirmado).

 
 
Onde Fica o Paraíso | Amazon, Apple, Google, Looke, Microsoft, NOW, Vivo, YouTube

 

Gemma Arterton ("João e Maria: Caçadores de Bruxas") vive uma pesquisadora solitária e reclusa num pequeno vilarejo inglês, que tem sua vida alterada quando, durante o auge da 2ª Guerra Mundial, recebe a missão de cuidar de um jovem fugitivo dos bombardeios nazistas em Londres. A inocência e a curiosidade do menino despertam nela lembranças de um passado que estava enterrado. Com muitos elogios para a performance de Arterton, o longa de estreia da diretora Jessica Swale atingiu 78% de aprovação no Rotten Tomatoes.

 
 
Os Esquecidos | Apple TV, Google Play, Looke, NOW, Vivo Play, YouTube

 

A diretora ucraniana Daria Onyshchenko (do premiado "Eastalgia") mergulha nas manchetes de guerra de seu país, ao explorar a relação entre uma professora e um estudante em meio à ocupação da cidade de Luhansk por separatistas russos. Premiado em festivais europeus e pela Academia Ucraniana de Cinema, "Os Esquecidos" é uma homenagem à resistência contra a opressão, numa disputa territorial que está longe de terminar.

 
 
Sin Señas Particulares | Vivo Play

 

Outra história extraída dos noticiários atuais, "Sin Señas Particulares" acompanha a odisseia de uma mãe, que parte em viagem desesperada em busca do filho, supostamente morto enquanto tentava cruzar a fronteira para os Estados Unidos. Reflexão sobre a tragédia contemporânea da imigração ilegal, o primeiro longa da cineasta Fernanda Valadez tem 99% de aprovação no Rotten Tomatoes e venceu nada menos que 26 prêmios internacionais, incluindo o prêmio do público do Festival de Sundance e nove troféus da Academia Mexicana de Cinema - entre eles, o Ariel (o Oscar mexicano) de Melhor Filme em 2021.

 
 
O Novelo | Apple TV, Google Play, Looke, NOW, Vivo Play, YouTube

 

Vencedor do Prêmio do Público e de Melhor Ator (Nando Cunha) no Festival de Gramado deste ano, o primeiro longa de Cláudia Pinheiro acompanha cinco irmãos que mal lembram do pai e perderam a mãe cedo, transformando o mais velho num pai substituto. Já adultos, recebem a notícia de que um homem em coma numa UTI pode ser seu pai desaparecido. Reunidos na sala de espera do Hospital, eles mergulham em seus conflitos e memórias, enquanto passam o tempo fazendo tricô aprendido na infância. E esta é a única tradição que os une, já que se revelam completamente diferentes.

Adaptação da peça homônima de Nanna De Castro, "O Novelo" usa linguagem cinematográfica para revelar a história de cada um, transformando cada fio de trajetória em reflexões sobre o papel do homem no mundo contemporâneo.

 
 
O Tio | Apple TV, Google Play, Looke, NOW, Vivo Play, YouTube

 
Descascado | Apple TV, Google Play, Looke, NOW, Vivo Play, YouTube

Dois filmes do cineasta paulista André Borelli. Em comum, "O Tio" (2020) e "Descascado" (2021) integram um universo sombrio de torturas físicas e psicológicas, em que personagens inocentes são enredados em tramas de falsos simpáticos, na verdade mal-intencionados. Ambos são terrores incômodos, que como os dois lançamentos anteriores do diretor ("Quase Livres" e "O Poço") conseguem extrair o máximo da condição de produções independentes com a presença de poucos personagens e situações de confinamento. É quase uma marca autoral, já reconhecida no circuito dos festivais internacionais de cinema fantástico.

 
 
Bruce Springsteen: The Legendary 1979 No Nukes Concerts | NOW

 
Pink Floyd: Pulse | Apple TV, Google Play, NOW, Vivo Play, YouTube

 

Dois documentários de shows clássicos completam a seleção, mostrando o começo de uma lenda e o final de outra.

"Bruce Springsteen: The Legendary 1979 No Nukes Concerts" reúne as melhores apresentações de Springsteen no Madison Square Garden, em shows que marcaram sua estreia no ativismo político em 1979 - num protesto contra a energia nuclear após o meltdown de Three Mile Island. A ironia é que as apresentações mostram a E Street Band em sua forma mais bombástica e incendiária. Trata-se de um momento importante e pouco conhecido da transformação de Springsteen num dos roqueiros mais aclamados de seu tempo.

"Pink Floyd: Pulse" também foi um marco histórico e chegou a virar disco ao vivo. Mas enquanto o álbum reuniu trechos de vários shows da turnê "The Division Bell", o filme é o registro de um único show daquela época, realizado em 1994 em Earls Court, Londres, com o repertório integral do disco "Dark Side of the Moon". Trata-se de uma das últimas performances oficiais da banda, àquela altura já sem Roger Waters, que se separou ao fim da turnê. Depois disso, eles só se reuniram em concertos beneficentes.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade