PUBLICIDADE

Exibidores se unem em mostra para valorizar salas de rua no RJ e em SP

A expectativa é atrair de volta o público interessado em filmes independentes, que não retornou após a pandemia

12 mai 2022 05h10
ver comentários
Publicidade

É um movimento de cinéfilos, amantes do cinema. Jean-Louis Thomas, da Reserva Cultural/Imovision, explica. "Desde a volta dos cinemas, tem se verificado um fenômeno que não é só brasileiro. O público jovem vê os blockbusters de ação e efeitos nos cinemas de shopping, mas a plateia que prestigiava a produção independente e os cinemas de rua não tem comparecido. Tivemos no Brasil fenômenos como o filme do Wagner Moura, Marighella, o do Lázaro (Ramos), Medida Provisória, mas não basta. A situação é crítica."

Para tentar salvar seus cinemas - e levar público às salas -, exibidores e distribuidores independentes de Rio, SP e Niterói juntaram-se no evento Festa do Cinema. Começa nesta quinta, 12, e vai até quarta, 18. Adhemar Oliveira, André Sturm e Jean-Thomas em São Paulo (e Niterói), Adriana Rattes e Ilda Santiago, no Rio. A ideia é promover uma programação especial de pré-estreias às 20h30, acrescida de mostras paralelas durante o dia. Dê uma olhada - o Petra Belas Artes vai sediar uma Mostra Rainer Werner Fassbinder; o Reserva Cultural, a Mostra Filmes Incríveis Que Você Perdeu na Pandemia, outra Mostra de Filmes incríveis para Rever em 35 mm e uma Mostra Wong Kar-wai, no Estação Net Botafogo.

À noite, sete pré-estreias, em todas as salas, mas em dias diferentes: Aline - A Voz do Amor, de Valerie Lemercier, livremente inspirado na vida de Céline Dion; Aos Nossos Filhos, de Maria de Medeiros; Encontros, de Hong Sang-soo; Má Sorte no Sexo ou Pornô Acidental, de Radu Jade; Meu Álbum de Amores, de Rafael Gomes; Paradise - Uma Nova Vida, de Davide del Degan; e Segredos em Família, de Jorge Riquelme Serrano. Diante do retorno mais lento que o esperado, Jean-Thomas espera que o evento forneça o combustível para reacender a paixão do público. Ele, que tem seu streaming, o Reserva Imovision, não mede palavras: "Não há nada como ver filmes nos cinemas". E Adhemar Oliveira: "Esperamos que a Festa do Cinema seja permanente". Como incentivo, o preço promocional, em todas as sessões, será de R$ 10.

Estadão
Publicidade
Publicidade